domingo, 18 de novembro de 2007

O seu a seu dono

Depois das referências todas às cidades maravilhosas, à cultura, às viagens, etc., etc.,já estava na hora de voltarem a mim. Afinal não é para isso que serve este blog??

6 comentários:

GR disse...

Tens toda a razão!
Aliás, estava à espera de uma foto surpresa. Tipo, abrem a porta e clix! foto de espanto e alegria do Mounty!
Enfim, a Justine está perdoada, com tão bela foto.
Mounty?
Quantas patas tens?!!!

GR

Chat Gris disse...

Olá Mounty! :)Que bom teres a dona de volta, hein?
Justine, obrigada. Já alterei e incluí no post as regras do jogo. Acho que estou a precisar de férias... Boa semana.

Maria disse...

Dizem que sim, terás toda a razão....
E os mimos, gostaste?

Rosa dos Ventos disse...

Pois claro!
Os donos existem porque ele existe.
Quando cheguei ontem à noite as minhas gatas estavam zangadas, nem levantaram a cabeça, limitando-se a espreitar com os olhos semi-cerrados "a malvada" que as deixou durante dois dias entregues apenas ao dono e a um jovem que aparece de vez em quando convencido que a casa e, sobretudo, os sofás também são dele.

Abraço

justine disse...

Descansem as fãs, o Mounty teve todos os mimos a que tem direito após ausência nossa, inclusive dormir atravessado na cama, confinando-nos a 1/3 do espaço!
E ele nunca fica amuado quando nós saímos, talvez porque a "babysitter" o trata muito bem, e quando voltamos mostra-nos bem que fica contente. Vá lá, nesse aspecto tem bom feitio, para contrabalançar com outros aspectos menos "civilizados"...

campaniça disse...

A verdade verdadinha,é que, apesar das maravilhosas fotografias de Amsterdam que nos regalaram os olhos, eu já estava a sentir falta das tuas fotos, Mounty. Mas, hoje, finalmente matei saudades de ti, gato lindo, feliz e vaidoso.