sábado, 24 de novembro de 2007

Passeio em dia de sol - II




O largo do "Sítio", com o velho coreto, a belíssima igreja barroca com interior revestido a azulejos vindos de há muitos séculos atrás, é uma praça clara e harmoniosa, onde até os pombos ficam bem, num caír de tarde de outono luminoso.

7 comentários:

Maria disse...

É assim, sem ninguém, que eu gosto de ir até ao Sítio. Tirei uma foto a esse mesmo coreto em Junho e a praça e ruas estão pejadas de "teristas" e "camenétes" por todo o lado...
Fotografias excelentes, Justine. Continua?

bettips disse...

Nem parecia a Nazaré que eu conheci, pequenina. Mas é sempre linda, assim fugidia e solitária.
Gostei dos raios de sol e esperança... Obg
(não é um poema, nada que se pareça. Pensamentos desalinhados alinhados). Abç

justine disse...

Maria, continuo só com mais uma série, sobre a igreja que está linda. Se publico mais, o Mounty refila...
Bettips, é um lugar mágico,com a capela, a igreja, o mar, a lenda... vale a pena ir lá e parar um pouco.

Rosa dos Ventos disse...

O Sítio onde íamos de ascensor...
Belos tempos!
Sempre que posso passo por lá para admirar o mar da Nazaré, o mar da minha infância e da infância dos meus filhos!

Abraço

Um Momento disse...

K lindas imagens:)
Parabéns

Beijo sorriso... em ti(*)

Justine disse...

Rosa,a Nazaré faz parte do imaginário dos que cresceram aqui pelo centro do país, mesmo que não passassem lá férias.

Um Momento, obrigada. Vale a pena visitar este sítio que é o "Sitío", mas fora dos meses de verão-como diz a Maria, nessa altura é de fugir...

GR disse...

A beleza está, na fotógrafa!
Essa é que é a verdade!

GR