quinta-feira, 28 de maio de 2009

Idade da inocência

Por vezes, este desejo premente e insensato de, silenciosamente, voltar à idade da inocência.

.

35 comentários:

segurademim disse...

... muito lindinha

também tenho uma assim!
parecidíssima, será que somos primas?!

*;)

Teresa Durães disse...

só sinto isso quando vejo uma realidade que preferia desconhecer

Fernando Samuel disse...

Que bela idade!
(e a menina é parecida, é...)


Um beijo.

legivel disse...

... eu bem queria escrever aqui alguma coisa mais séria, mas não consigo. Lembro-me sempre daquela mania parva que os mais antigos tinham de mandar tirar fotografias aos bébés, completamente despidos e de rabo para o ar. Não é o teu caso: estás vestida dos pés à cabeça e não falta o fio com a medalhinha.

Também queria mas isso só acontece com pessoas fictícias chamadas Benjamim

Maria disse...

Olha tão linda... o jeito de sorrir é o mesmo...
:)))

nuno leite disse...

Sempre disse que tinhamos muitas semelhancas... E entao o cabelo, esta igual!!!! Continuas linda...

Maria P. disse...

Linda, o sorriso está igual:)

Beijinho*
Obrigada.

Si disse...

Ah, idade da inocência, onde ela já vai!!!

cá por casa tudo bem... disse...

Ora ai está um desejo que ainda não me assaltou... Será que ainda estou na dita idade?
Quanto à menina da foto... bom, não digo nada! Digo(-lhe)!

Duarte disse...

Que bonita! A imagem e a inocência.

Conheço esse sorriso. Bom, e os olhos... não mudou quase nada!

Brevemente comprovarei, espero...

Beijinhos e uma meiguice

Sal disse...

Sim...às vezes já vou pensando nna idade da inocência... o mundo actual é tão bruto, tão mau...

O teu sorriso e maneira de olhar já estavam lá...


beijinhos

com senso disse...

A graça e a beleza infantil numa bonita imagem de perfeita inocência... que me fez agora lembrar os versos de um conhecido fado... Veja bem!...
Rezam assim os versos:

"É tão bom ser pequenino,
ter pai, ter mãe ter avós
ter esperança no destino
e ter quem goste de nós"

Que pena não podermos ficar eternamente assim...
Um beijinho...

Pitanga Doce disse...

Aaaah! Eu tenho uma igualzinha! Com essa cadeirinha atrás e tudo. Só que tenho um laço de fita no alto da cabeça e tinha uns aninhos a mais. Tava tão lindinha!!!

Quanto a idade da inocência, ela durava bem mais do que hoje. E sabes? Devo ser das poucas pessoas que não tem saudades da infância. Não foi das mais coloridas.

Da adolescência, sim.

boa noite Justine

Anónimo disse...

Ai que menina tão lindinha!
Dá vontade de lhe pegar ao colo e levá-la a passear para conhecer a minha neta que só nasce em Agosto.
E assim, juntava o passado e o futuro no tempo presente da imaginação.

Campaniça

mena m. disse...

Quando temos a sorte de ter sabido guardar a criança em nós, é sempre possível!

Que fofinha!

MagyMay disse...

Olha...que coisa mais linda...mais cheia de graça....(Vinicius, lembras?)
E tenho tantas destas fotos da minha meninice...ai...saudade...saudade..e saudade daquela boa!!!
Beijinho, Justine...bom fds

dona tela disse...

A Dona Justine era mesmo uma BE-LE-ZA. Aposto que ainda é.

P.S. Eu hoje estreei-me a escrever crónicas. Imagine!

vovó disse...

tão linda!! igualzinha ao que és agora!

tenho cá as anglolusonipónicas e mamã:)!!!
beijocassssss

cristal disse...

Podemos sempre lá voltar... Quando temos amigos que nos ajudam e para folgar um pouco das loucuras do mundo, ganhando força para as enfrentar. Bj

mdsol disse...

Lindaaaaaaaaaaaaaaaaa. E percebo ote desejo. Não é insensato. É sobrevivência da lucidez!

beijo inocente rsrs

:))))

Fa menor disse...

Tão linda!
Esse desejo nunca pode ser insensato... porque a inocência é das coisas mais puras!

Bjinhos

Mar Arável disse...

A história não se repete

mas o desejo é grande

Benó disse...

Será que não guardas ainda um bocadnho daquela inocência?
Creio que sim.
Um abraço e bom fim de semana.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Mas que BE-LE-ZA!
Eu não gostaria de vltar a essa idade, confesso. Teria que voltar a passar por muita coisa que prefiro esqucer. agoa se pudesse voltar aos 30-35, era demais!

jawaa disse...

Coisa mai linda!
O nosso encontro foi fugaz, mas parece-me que se mantém ainda hoje esta expressão no teu rosto: o sorriso, o olhar aberto.
Um abraço

Licínia Quitério disse...

Oh essas cadeirinhas iguais a que se encostaram meninas iguais que hoje nos dizem que somos tão diferentes.

SÔ-DA-DE, Amiga!

~pi disse...

verdadeira preciosidade

(( verdadeira verdade! :)




beijo





~

GR disse...

Sempre linda!
Os olhos e o sorriso, ainda são os mesmos.
Continuas sempre linda!

Bjs,

GR

Alien8 disse...

Justine,

De facto. E de foto. Lindíssima :)

anamar disse...

E as memórias dessa inocência???
:))

Juani disse...

a mi a veces tambien me ocurre
saluditos

Lúcia disse...

OH Justine...como te entendo!
Mas há pequenos momentos em que voltamos. E parece que tudo está no sítio!:)

Rosa dos Ventos disse...

Continuas com o mesmo lindo sorriso!
Eu também tinha uma no género, mas mais para o reconchudo... :-))
Para grande pena minha perdi no incêndio de há 5 anos muitas dessas fotos da minha infância...

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
inocencia
a encruzilhada d mente,
,
que imagem carinhosa,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

mariam disse...

LINDA!
ontem e hoje :)

beijinhos
mariam