quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Sabedoria de pintor



Como tu tinhas razão, Vincent! E que pena tenho de não saber pintar!

.

Verão, Quatro Estações, Vivaldi













32 comentários:

com senso disse...

Amiga Justine
Apesar de um Van Gogh ser um Van Gogh, é a arte que imita a vida... e estes girassóis são tão reais, foram tão bem "apanhados" que neste caso a vida se transformou em arte.
Um beijinho e até meados de Setembro.

Há.dias.assim disse...

Estou contigo! quem me dera saber pintar...

R. disse...

Mas sabes eleger, Justine, e isso também é 'arte'. A 'impressão' de Vincent é soberba e a alusão a ela, construída desta forma, é igualmente 'impressiva'.
Um abraço.

Licínia Quitério disse...

Flores magníficas, simples e ao mesmo tempo excessivas. Não admira que Vincent os tivesse "perseguido" no seu movimento de veneração ao Sol.

E que bem disseste tudo isto e muito mais no teu post comovedor.

Beijo.

Benó disse...

Mas captaste a côr e transmitiste ternura.
Um abraço

Fernando Samuel disse...

Será que não sabes pintar?
Experimenta passar para a tela o que escreves...

Um beijo.

M. disse...

Mas tu pintas com o que captas com o teu olhar e o teu sentir. Belíssima a tua pintura!

Anónimo disse...

Mil sóis
vistos em ti e por ti. Belos e confiantes!

Mas a canção diz "que o mundo não fora feito para pessoas belas como ele"...
Bjs da bettips

Maria disse...

Tu pintas com o olhar
e com os dedos...

Abraço.

JPD disse...

Tanto quanto sei, Arles, no sul de França, foi alvo do interesse de Gauguin e Van Gogh porque ambos acalentavam um projecto que exigia muita luz, uma luz especial, tinham uma ideia de luz que se calhar não chegaram a encontrar.

Já lá estive em Arles, e não deixei de pensar neles e naquele detalhe.

Pensei sempre, também, quem me dera ter sensibilidade e capacidade para passar para tela uma paleta cheia de imaginação, cor, luz e emoção como só eles -- Entre muita gente a transbordar desse dom único de poder pintar -- foram capazes de o fazer.

Portanto, deixo uma dica que até pode ser um abuso: é a rotação do girassol que justifica o sol.

Claro que esta tua edição é fortemente inspiradora.

Bjs

Mar Arável disse...

Belo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também se pode pintar com palavras...

samuel disse...

Nããã... ficam-te muitíssimo bem as duas orelhas...

Beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Mas sabes fotografar e com que maestria!
Adoro girassóis!
Este, em baixo, é oiro sobre azul!

Abraço

isto digo eu... disse...

G'anda pinta!
Sei que não foi intencional, mas esta bela mensagem, com aquele segundo parágrafo, estava mesmo mesmo "a pedir" os comentários que por aí estão!
E então o Vivaldi não sabe pintar? E o Vincent, esse, sabia escrever e sabia fazer música, isto é, "pintar" com as palavras e com os sons? O gajo até era um pouco avariado da cabeça, só via tudo às cores...

al disse...

Fotografar pode ser uma forma de compensar a falta de jeito para a pintura. E estas fotos mostram isso mesmo.
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
van gogheito,
no teu post,
,
parabens,
,
*

Pitanga Doce disse...

E que pena eu tenho de não poder ouvir aqui Vivald! Olha, ando com uma vontadinha de ir assim um cadinho pro lados mas abaixo! O que dizes? Mas tinhas que "juntar" aquela que é dona Dos ventos! hehehehe Vamos combinar?

Idun, a felina disse...

que cada um cante a Beleza, a seu modo. e tu faze-lo de um modo muito teu...
ficaram os meus sentidos enredados nas cores da primeira foto,justine.

marradinhas da bicharada do "pequeno jardim" e um abraço da Humana.

o mounty pode vir quando quiser; e há-de ter tratamento VIP...

legivel disse...

Cara Justine;

Quem me dera também a mim. Mas que isto fique entre nós, que se a minha companheira sonha com este meu desejo, arranja-me um curso rápido e intensivo e lá vão as paredes a eito que bem precisadas estão. E eu tão fraco d´ossos com aquelas trinchas tão pesadas e que dificilmente me equilibro num escadote por via dos meus receios das alturas...

Vicente Legívl.

Duarte disse...

Já pensaste seriamente nisso? Até pode ser que sim...

Aqueles imensos campos de Castela deixaram que o espaço dos girassóis seja ocupado por painéis de energias renováveis... são menos amarelos e menos belos.

Existe outra pintura, essa! já sabes!

Beijinhos de amigo

pinguim disse...

Eu também prefiro estes girassóis aos do Vincent, que a esses não consigo lá chegar, por muito belos que sejam; estes posso vê-los de perto e tocá-los se for ao seu encontro.
E depois há Vivaldi, naturalmente no "Verão", embora eu prefira o "Inverno", a mais bela das suas "Quatro Estações".

Sara disse...

Quando os vi, os do Vincent :), estavam na National Gallery, emprestados. Fiquei tão decepcionada, o quadro era minúsculo :O. Às vezes, o confronto com a realidade abala o imaginário construído :)
Temos cá alguns no quintal e eles sobem até à janela do quarto. São "visitas" muito prazenteiras.
Um abraço e um bom fim-de-semana!

Paloma disse...

JUSTINE, amo girassóis. Um campo de
girassóis é a visão do céu.
Beijos

Vieira Calado disse...

Belo campo de malmequeres!


Beijnhos

Vieira Calado disse...

Belo campo de malmequeres!


Beijnhos

hfm disse...

Da pura poesia!

jawaa disse...

Também eu, Justine, também eu. Mas deixa lá... nunca faríamos decerto nada igual!

Como soubeste bem olhar (e dar-nos a ver) esses «malmequeres»!

MagyMay disse...

Também gosto de girassóis...lembram-me caras redondas risonhas de quem sabe que é para ali que está o "seu Sol".

Abraço, apertadinho

GR disse...

Lindos girassóis!

Pintas com as palavras e tão bem!

Bjs,

GR

mdsol disse...

Oh minha linda mas tu pintas ao teu modo. Ou cuidas que as tuas imagens não emocionam?
Lindos os teus girassóis
Beijinhos cheios de sol

:))

Lilá(s) disse...

Vi os de Vincent há anos na Holanda, são tão reais!
Beijos