sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Serenidades


Pura é a beleza da escada
Quente é a preguiça do gato
Espaço de serenidades onde me detenho
.
Waltz for piano nr.16, F. Chopin(V.Ashkenazy)

40 comentários:

Fernando Samuel disse...

Que vontade de ali estar... e ficar...

Um beijo.

as-nunes disse...

Em tempos de ansiedades, de medos, de luta, de inquietações diversas,

que serenidade...
saudável!

António

anamar disse...

ah! sei que aí te detens, sim senhor... e então com alguma réstea de sol que aogora é tão desejada, pode-se dizer... "tá-se bem...."
Beijinho amigo

OUTONO disse...

Lá do alto...do degrau mais alto...há um miar catedrático...pronto para a tese do descanso em seu sossego!
Beijinho

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Mas toda a envolvente da escada é pura e tranquila... sem barulhos citadinos :)))
Apetece ir e estar e adormecer e...

Beijo.

28 de Janeiro de 2011 15:27
(carreguei antes de tempo :) )

Pitanga Doce disse...

Toda essa serenidade com a música ao fundo e vamos longe.

Olha, quente é a preguiça do gato e não só! A sensação térmica é de mais de 40 graus.

QUIM disse...

Gostei...e muito

um beijo

QUIM

Sérgio Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Por aqui... disse...

É isso.
Determo-nos nestas serenas idades!

Gostei... duas vezes.

Anónimo disse...

Que serenidade!
Uma ilustração eloquente para a palavraz PAZ.
Pão quente, Primavera que se prevê não muito distante, amanheceres transparentes e azuis, crespúsculos apaziguantes. Um refúgio para o gato,para os donos... e os amigos deles.
Respira-se bem aqui.

Campaniça

Benó disse...

Sentada num qualquer degrau ouve-se Chopin e lê-se poesia para o Mounty.
Um abraço e bom fim de semana.

Sara disse...

Serenidade... gosto muito desta palavra, do som produzido quando se pronuncia e, sobretudo, do seu sentido.
Uma aspiração, sempre.
Beijinho e um excelente fim de semana!

pinguim disse...

Que beleza de fotos.
No entanto, não pude de deixar de pensar no meu "Pequenino" que até é bem parecido com o Mounty, mas que anda a preocupar bastante: emagreceu muito e anda triste e melancólico; não sei se será a idade, pois já está velhote: 14 anos!

jrd disse...

Arranja-me um degrau.

Abraço

Lilá(s) disse...

Grande é a beleza do gato!
Bjs

Graciete Rietsch disse...

A tua música é também um espaço de serenidade e beleza.
Gostei mesmo muito do post.

Um beijo.

não_demoro disse...

desde que haja um desses lugares, já não é nada mau

se houver muitos... então é excelente

maria carvalhosa disse...

Que encanto, Justine! Tenho um gato que poderia ser irmão gémeo do aqui retratado ;).
Beijos saudosos e amigos.

Anónimo disse...

Estes gatos das parecenças
em qualquer lugar que seja, Alexandria ou Algarve,
que nos surgem com olhos amigos e antigos
ah...estes gatos que sabem como a gente os gosta!
Aqui
ou ali, e sempre.
Algum gesto, um miado, um aconchegar de pêlos passado nas pernas das cadeiras, nos pneus dos carros, um solicitar de amizade.
Monty, a donatua trai-te muitas vezes, com o coração sereno de te tratar, a ti, como príncipe da casa!
Bj da bettips

augusto, um entre mil disse...

vieram-me à memória recordações muito antigas; de quando eu era menino e ia de férias:

uma grande casa de aldeia. uma escada com degraus de madeira. lá em cima o sótão.

e o calor do verão.

e os gatos a preguiçar...




há tanto tempo que não me lembrava...


obrigado

jawaa disse...

Como é que eu passo tamto tempo sem vir aqui?
Quando chego é isto... obrigada por este gato, esta neve, esta música subindo na escada e em mim.

Não tenho tempo de ver abaixo, depois volto.
Abraço-te

samuel disse...

Chega-te um bocadinho pra lá, Mounty...

Ron

intimidades disse...

foto lindissima

Bjinhos
Paula

R. disse...

E poderíamos acrescentar ainda:
luminosa é a alvura do fundo
e belo é o pêlo riscado que se lhe apõe.

Um abraço sempre deleitado com a passagem por aqui :)

O/um admirador e fruidor deste blog disse...

«Pura é a beleza da escada
Quente é a preguiça do gato
Espaço de serenidades onde me detenho»
Com as excelentes fotografias a prefaciarem e Chopin a envolver, estas três linhas são, desconhecendo-o ou não o querendo saber, um poema. Em que me detenho.
---------------
E, por favor, não sujem a beleza da escada, não atirem água fria à quente preguiça do gato escaldado, não perturbem a serenidade que não é apatia.

Rosa dos Ventos disse...

Que vontade de ser gato e simplesmente ficar assim no degrau de uma escada, sentindo que me amam e nada querem de mim, apenas que eu exista!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estou com a Rosa dos Ventos. Às vezes tenho vontade de ser gato. E se estivesse em Buenos Aires, com noites de 30 graus, como me aconteceu em Dezembro, então é que estava bem!

Justine disse...

Acabei de eliminar um comentário anónimo, já que não aceito no meu blog comentários desse tipo. Caso seja necessário mais explicações, tenho um e-mail disponível no meu perfil.

samuel disse...

Justine... desculpa lá ter, sem querer, atraído tal espécie... :-)))

Um beijo.

al disse...

Será um gato de guarda feroz?
Beijos

Sofá Amarelo disse...

A magia das escadas brancas debroadas de lajes só pode apadrinhar o mais mágico dos seres...

Anónimo disse...

e é tão bom...:)... (também) passar aqui! :)...
beijocassss
vovómaria

Tod(as) palavras disse...

bela e pura a tua poesia, escrita densa e de uma riqueza para dentro extraordinária. meu abraço carinhoso.(ah! a música: magnífica!)

GR disse...

Que dizer?
Belíssimo post, música e o Mounty...sempre grandioso e gracioso.

Gd BJ,

GR

Maria Marluce disse...

sinfonia.Quanto mais alto o degrau, melhor se ouve a

Hanukká disse...

Porém Tu, Senhor, És um escudo pra mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça.
Com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o seu santo monte.
Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou.
SL 3:3-4-5

DEIXO COM ABRAÇO DE PAZ E ALEGRIA DO PAI EM TEU CORAÇÃO.

Licínia Quitério disse...

De olhar, ouvir e chorar por mais. Serenidade a rodos. Beijo, Amiga.

Duarte disse...

... quietude, acordes suaves... paz.
Que bom!

Abraço-te, querida amiga

Há.dias.assim disse...

é tão bom ver os nossos bichanos felizes...