sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Brilho especial

Alguém me consegue explicar o que é que Paris tem que não haja aqui na aldeia? É que a Donaminha e o Fazdedono voltaram com um brilhozinho especial no olhar, e eu estou um bocado confuso.
Pode ser que vendo as fotos eu perceba...
.
I wish I knew, John Coltrane Quartet

33 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Ai Mounty, Mounty!
Como eu compreendo esse brilhozinho nos olhos...
Só de pensar em Paris eu sorrio, imagina se lá fosse?!
Cá espero pelas belas fotos!

Ronrons para ti abraço para a Donatua

Fernando Samuel disse...

Concordo com o Mounty: venham as fotos...

Um beijo.

Maria disse...

Um dia destes vou ficar com um brilhozinho nos olhos, Mounty. Entretanto espero as fotografias...

Beijo.

intimidades disse...

:):)

aposto que ele ia adorar paris, e uma das cidades mais amigaveis para animais de estimacao que conheco :)

espero que te tenhas divertido muito, e venham as fotos

Bjinhos
Paula

Graciete Rietsch disse...

Realmente Paris cria-nos um brilho nos olhos e no coração.
Continuas a emocionar-me com a tua música.

Um beijo.

pinguim disse...

Ele e nós.
Venham as fotos.

Licínia Quitério disse...

Tem calma, Mounty! Quando eles começarem a mostrar as fotos e a contar histórias, quem vai ficar com um brilhozinho nos olhos és tu.

E nós!!!

mfc disse...

Vá a gente entender os gatitos!!

Lilá(s) disse...

Só pode ser do frio Mounty! voltaram geladinhos...só pode
Bjs

jrd disse...

O que é que Paris não tem?...
Mesmo para os gatos?!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ai Mounty, se conhecesses algumas gatas que andam pelos telhados de Paris, proovavelmente não voltavas à aldeia, não.
Quando tiveres um tempinho, diz-me se a Dona (tua) minha te trouxe fotos das gatas, vá...

M. disse...

Ninguém fica indiferente àquela cidade, Mounty.

em nome de... disse...

Em nome do Mounti, protesto.
É que ambos-os-dois se fartaram de falar do brilho nos meus olhos quando os vi (é verdade que fiquei mesmo contente, e até comovido, com o regresso deles...) e, agora, vem ela pôr na minha boca nem sei o quê sobre o brilho dos olhos deles por causa de uma cidade qualquer... como é que se chama a cidadezinha?!
Literatices e jazz é o que é, ainda que bem feitas!

Sara disse...

O brilhozinho é perfeitamente compreensível, Mounty, e a explicação, por melhor que seja, pode não ser suficiente. As fotografias podem dar uma ajuda, até porque a "Donatua" tem um talento especial para as reportagens :)

Lídia Borges disse...

Não podes entender Mounthy!
És gato!...

Pitanga Doce disse...

Vim aqui só para prestar a minha solidariedade, Mounty. Também acho um absurdo te deixarem aí na aldeia só por causa de uma cidadezinha daquelas, com um rio no meio. Já avisei aqui que qualquer dia, precisas de uma psicóloga. Não me ouvem! Olha...

Sofá Amarelo disse...

Pois eu ficava-me já por aí e deixaria a Paris das Luzes para os asterixes e obelixes!

vovó disse...

se precebo, Mounty!! :)
bem vindos, Donaminha e Fazdedono! :)... "sodade...sodade!"...e beijocasssss
vovómaria

Anónimo disse...

Mounty: falo-te com o coração nas mãos. A tal de france não tem nada que aí não tenhas, tem água como os (teus)regatos, torres como campanários, casas brancas como essa, as árvores aí são muito melhores de trepar, muita arte e livros como aí... E tu até já ouviste falar franciú nas tuas andanças, não foi? "Regarde, un chat" (eles é que são um chatos, pá!). Mas tu, gatinho, és um bachelor, essa do brilho é lá com eles, que não se ponham a passar 480 fotografias - e tá a andar para outra cidade um dia destes.
Não te amofines que isso passa. Eles não sabem o que é vida de gato.
Fica bem com donosteus
da bettips

Duarte disse...

Mounty, claro que o vais compreender.
A mim também me passa o mesmo!....

Beijinhos, querida amiga.

Mel de Carvalho disse...

Mounty, Mounty ...
acho que a Xiluca te poderia dizer... ou melhor, se fossem ambos a Paris, verias com os teus próprios olhos o que ilumina os olhares de quem por lá se perde e se encontra...

Beijo a ti, Mounty, e à Donaminha e ao Fazdedono , votos de que o brilho perdure por muitos séculos...

Mel

samuel disse...

Não és só tu à espera das benditas fotografias... :-)

Ron.

MagyMay disse...

Querido Mounty,

Desfazendo-te a confusão:
- Te afianço, que Paris não tem nem um pozinho a mais nem a menos que a aldeia daqui.
- Quanto ao tal de brilhozinho nos olhos de ambos... palpita-me, que é a "chama que arde sem se ver".

...e aguarda as fotos no remanso do lar... relax!

Umas cócegas na tua barriga

greentea disse...

Paris é sempre uma maravilha!! eternamente ...

São disse...

Mounty, também fico esoerando as fotos e oxalá tenham muitas de Montmartre...

Miaus aí para casa

Anónimo disse...

Pois, pois... mas é na aldeia que fica o refúgio e não na "ville lumière" ... francesices.
Impacientemente esperando as fotografias
esta que se assina

Campaniça

Mar Arável disse...

O gato merece ir a Paris

acender as luzes da cidade

Bj

R. disse...

Efeitos da 'cidade luz', que ilumina os olhos de quem a contempla e deixa o coração alentado por memórias cuja chama se torna perene.
Votos de que perdure o 'brilhozinho nos olhos' em forma de reflexo de satisfação e bem-estar :)

Benó disse...

Um brilhozinho nos olhos têm as pessoas apaixonadas e os gatos também,quando caçam ratos, porque é, igualmente, uma paixão.
Mounty, Essa cidadezinha francesa é especial, tem uma cor única. Mas, tenho quase a certeza que não é por isso que eles voltaram com esse tal "brilhozinho nos olhos". Eu acho que aí há gato...... É melhor estares de sobreaviso.

OUTONO disse...

:))) ...neste "pensar" lindo, embalado pela música, se clhar de PARIS!

al disse...

Ainda mergulha e começa a nadar para ver se chega lá!
Beijos

jawaa disse...

Olha, Mounty, Paris é um lugar igualzinho à tua aldeia, tem por lá uns cantinhos escondidos iguais aos teus por aí - que os teus donos não conhecem, nem sonham - tem uns cheiros, uns sons, umas cores, que acendem o tal brilhozinho nos olhos de que fala o Sérgio, um brilhozinho que não tem idade.
És um lindo, e por isso o olhar deles ainda brilha mais quando chegam perto de ti...
Beijinhos

carol disse...

Olha, Gato, em Paris não há um gato como tu! Te garanto!

Muitos miaus...