domingo, 13 de maio de 2018

Pelas estradas da aldeia...


Pelas estradas da aldeia, caminhando sem pressa,
e descobrindo a beleza que nasce sozinha

.

Sometimes I´m happy, Benny Goodman







3 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

A febre dos herbicidas felizmente não chegou aí.
Aqui nesta aldeia de Lisboa e seus arredores continuam a usar glifosato e outros venenos. Colocam cartazes a avisar os vizinhos da perigosidade para crianças e animais de companhia mas quem irá avisar os chapins e as arvéolas? os pardais e os melros? os gatos e os cães que passam???

odacasa disse...

Lindo de (vi)ver!

jorge esteves disse...

É um nunca acabar o descobrir essa arte natura de criar, sempre criar beleza e harmonia, com ingredientes diferentes, por vezes até díspares. E sempre numa mutação tão viva e pungente como que a demonstrar que a Vida, mais do que um tempo é o próprio tempo.
Abraços.
jorge