segunda-feira, 20 de abril de 2009

Gestos de amizade - IV




Foi uma simpatia imediata. Um entendimento silencioso, fundo e mútuo. Como se ser de família fosse essa emoção. E a idosa senhora, num gesto natural e manso, ofereceu-me um fruto do seu saber antigo, a cheirar a alfazema. Orgulhosa, exibo-o por aí.
Obrigada, tia O.
.
It's a wonderful world, Coleman Hawkins

44 comentários:

Paula Raposo disse...

E são os 'gestos naturais e mansos' que fazem toda a diferença entre as pessoas...muitos beijos.

anamar disse...

Que beleza, Justine!
Bilros ou frioleiras?
Um verdadeiro gesto de carinho!
Abracinho

mdsol disse...

Minha querida:

(Já escrevi 4 frases que apaguei... ou seja: não sei as palavras certas para o teu gesto de ternura imensa)

Um beijo

:))))

segurademim disse...

... perfeitinho

o trabalho, o gesto, o sentimento

it's a wonderful world (também não tem que ser todo... uns "bocadinhos", né?)

cristal disse...

Há "bocadinhos" dos outros que se colam em nós para sempre... Tenho a imensa sorte de ser testemunha e beneficiária de muitos desses... também vindos de ti! Bjs

BlueVelvet disse...

Que lindo.
Tenho alguns que eram da minha avó e guardo-os religiosamente numa gaveta, também com muita alfazema.
A alfazema lembra-me a minha infância. Algo de vivido e feliz.
Nada de naftalina para essas coisas.
Beijinhos

Juani disse...

son esos gestos por los cuales yo adoro y lucho por la amistad
saluditos

Teresa Durães disse...

há muito tempo que não via essas golas

legivel disse...

... "O ABC do Mobiliário", "O ABC do Aquário", "O ABC do Xadrez", mas não consigo ver "O ABC do Crochet e Tricot". Tenho de me render à evidência: que esta é uma área que ainda não exploraste e agrada-te que a tua(?!) Tia O te adorne o pescoço com uma gola a preceito. E que bem que ela o faz.

Conheço um jovem que faz renda quase tão bem como fazia a minha avó. Afirma que é uma óptima terapia. Eu tenho ideia que é a maneira mais rápida de ficar com os olhos em bico...

Fernando Samuel disse...

E que belo gesto!

Um beijo.

Maria disse...

Fica bem no teu pescoço...
Um enorme sorriso :)

Beijo

mena m. disse...

São as artes do amor, essas prendas de outras artes de outrora...

O teu blog também mudou de roupa!!!
Muito bem!

Beijinhos

Mariazita disse...

Parei aqui por acaso, penso que atraída por esla belíssima gola, "tecida" por mãos de fada de outrora, com certeza...
E não só a gola. Há por aqui muita coisa bonita para ver e para ler, e gestos bonitos para admirar.
Vou começar a passar por aqui. Não será tempo perdido.
Vou pôr-te nos Favoritos e fazer-me tua seguidora.

Uma noite feliz

Beijinhos
Mariazita

Maria P. disse...

Que lindo! Tenho a certeza que vai ficar-te bem:)

Beijinho*

Tinta Azul disse...

Bem,
eu estou como a mdsol.

Portanto, fico mansinha e mando-te um beijo embrulhado numa renda de duas agulhas com a ternura dos saberes antigos.
:)

Duarte disse...

Quando a minha fazia coisas dessas, eu via o trabalho que lhe davam. Claro que te podes sentir orgulhosa dum gesto assim. Ademais de bonito e artesanal, toda uma obra de arte: fica-te bem.
Gestos para reter...

Beijinhos

Rosa dos Ventos disse...

E como são lindas estas golas!
Espero encontrar-te, brevemente,enfeitada com uma delas!

Abraço

vaandando disse...

... que bonito, são estes gestos inesperados que de repente unem as pessoas como se existisse entre elas um profundo e longínquo conhecimento...
Obrigado pela música , dispõem muito bem , e obrigado pela sua leitura sempre atenta!
Abraço

__________ JRMARTO

salvoconduto disse...

Frioleiras? Está-se mesmo a ver que não percebo patavina. Mas de amizade eu percebo...

Também gosto do tipo aqui do lado a assoprar a gaita!

por aqui disse...

Comentar? Talvez não devesse mas não resisto.
Como sinto viver momentos de entendimento silencioso, fundo e mútuo, sei que "ser de família" é esta emoção, é este cheirar a alfazema, é partilhar o orgulho... e por aqui me fico.

Anónimo disse...

Confesso,com muita pena minha, não ter olhos de qualidade para fazer trabalhos de crochet em linha tão fina. Esta gola é uma obra de arte porque, além do mais, implica conhecer o "segredo" dos "crescidos" para fazer os arredondados.
Parabéns, deve fazer um bonito contraste entre a cor do vestido e a do teu cabelo.

Campaniça

pinguim disse...

É tão bonita esta série de postagens que tens feito sobre gestos de amizade!
As pessoas quando dão por gosto, não estão à espera de agradecimentos, pois dar é um prazer maior que receber; mas acabam por se sentirem bem por verem como foram apreciadas essas dádivas.
Beijinhos.

poetaeusou . . . disse...

*
que bem te fica,
esse manso cheiro a alfazema,
,
conchinhas cheirosas, deixo,
,
*

Carla disse...

saberes que perduram no tempo e que fazem as delícias pelos sentires que proporcionam
beijos

Fa menor disse...

Vaidosa! :)

Gosto destes trabalhos de mãos.

Beijos

~pi disse...

( que lindo :)

uma vez tive uma preciosidade dessas, sim,

com o seu universo in-t-eirO
no pescoço,,,




beijo




~

MagyMay disse...

Tão belo quanto o trabalho manual desta renda é a sensibilidade de o postar aqui...

Abraço, Justine (tenho que escrever sempre este teu nome....)

M. disse...

Renda de duas agulhas que nunca tinha visto ser aproveitada em gola. São lindas.

GR disse...

Lindo!
A beleza da renda e os teus gestos são, enternecedores.

Bjs,

GR

bettips disse...

Ai que já me tinha esquecido do antigamente, em que nos punham estas golas e se mudava de indumentária...assim, de pobre mas imaginativa!!! De renda, de piquet, bordadas.
Que linda e redigo linda, que amor de tia-mesmo!
Bjinho

intimidades disse...

a unica maneira de comentar seria um abraco

Jokas

Paula

1/4 de Fada disse...

Estes saberes antigos são lindos, é uma pena serem tão pouco cultivados hoje. Felizmente perdura a amizade.

Multiolhares disse...

Como eram prendadas as senhoras antigamente.

Lúcia disse...

Ternura, Justine. E bom gosto. Neste post e no de baixo.
Lindos!

mundo azul disse...

_________________________________


Quando era mocinha, também usei algumas golas assim...Minha mãe é uma artista do crochet! Lembro tão bem...Tinha um vestido de veludo azul e usava uma golinha (um pouco menor) como essa!

Ganhar um presente com cheirinho de alfazema...É tudo de bom!

Beijos no coração...

_________________________________

utopia das palavras disse...

Quanta ternura no gesto e a tua cumplicidade no uso!
E o cheirinho a alfazema...!

beijinho

Humana disse...

ai, as rendas dos afectos, justine! e de repente, na minha memória, o cheiro de alfazema, e um outro, de maçãs guardadas em panos de linho, que invadia a casa antiga da minha infância...

um abraço - e marradinhas da idun

greentea disse...

a minhga avó fazia dessas coisas... era eximia na renda de bilros e tb na de cinco agulhas , além de fazer frioleiras e outras
depois dos 80 anos fez ainda uma toalha de linho com renda e bordados para cada neto - éramos oito e cada uma diferente da outra , tudo fruto da sua criatividade.
A gola é linda.!!!!!!!!!!!

samuel disse...

A arte, temperada com amor, é toda uma "outra coisa"!

Abreijos.

Belisa disse...

Olá

Efectivamente a gola é uma verdadeira obra de arte!
Linda e também é linda a homenagem que lhe é feita!

Beijos estrelados

Arabica disse...

Justine,

e que bem te fica!

O gesto único de confiar ao tempo presente,a memória dos nossos dedos. Quantos sonhos se devem encerrar na malha da fina renda...


Beijos

Chat Gris disse...

Que linda!!!!
:)

jawaa disse...

Uma ternura.
Olha que essas coisas só se oferecem a quem merece...!

Alien8 disse...

Lindo encontro e linda renda!
Não é muito frequente, esta conjugação de factos!

Boa fim de semana!