terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Notícia "sideral"


Este meu amor pela língua portuguesa deixa-me irritada, indignada, incrédula, perplexa, enfim, siderada com este título na página desportiva do jornal da terra! Que competências são necessárias para se ser jornalista?
.
This love of mine, Sonny Rollins and the Modern Jazz Quartet

36 comentários:

cá da terra disse...

Tanta má vontade!
Presumiste que quem fez o título queria dizer "pelotão da frente", à boa maneira do PRP quando era (e tanto tempo foi!) 1ºMinistro?
Pois enganaste-te: o (oua) jornalista (?!) queria dizer, em sentido figurado claro, que o Atlético tinha chegado ao planeta do sistema solar mais afastado do Sol.
Se calhar és tu que sabes pouco de astronomia... futebolística.
De qualquer modo, fiquei lisonjeado com a atenção dada ao jornal cá da terra (e à página desportiva!).

Olá!

pinguim disse...

Mas onde foi publicada tamanha barbaridade?

Gárgola disse...

Pois olha, primeiro não entendi nada, depois fiquei estupefacta e a seguir me invadiu a hilaridade.
O plutão, com minúsculas é claro, é o ultimo e chega na frente. Ou é o primeiro e chega por ultimo, matéria filosófica ou como mínimo poética. Se buscarmos bem o estilo, poderia ser surrealismo o realismo fantástico. Provavelmente seja meta-realismo (um erro, que de tão vulgar chega a ser engraçado).

Obrigada por despertar estas elucubrações.

beijos

Luis Filipe Gomes disse...

isto é assim: o títlo parèsse-me bem. o plutão da frente porque Plutão está lá mais na frente onde o sestema selar foje do Sol e acaba. O gernalista pirito em bolas quimcluiem bolas de jegar e astros sabe que o Plutão foi despromovido à divisão dos esteroides e daí perder a letra grande e passar a plutão.

Fernando Samuel disse...

Regra geral, basta ser uma fiel voz do dono e pronto: temos jornalista...

Um beijo.

Maria disse...

De facto... tanta ignorância :)))

mundo azul disse...

________________________________


...pois é! Infelizmente, nem todos os que dividem sua escrita com o publico, deveriam faze-lo...


Beijos de luz e o meu carinho!

______________________________

Sara disse...

Gostei muito dos teus trocadilhos. Só possíveis, diria eu, a quem ama, respeita e conhece a nossa língua. O que não será apanágio de todos os nossos profissionais do Jornalismo, como aqui se prova.

Bom feriado!

jrd disse...

Quem diria!?
Se o Plutão é o que fica lá 'atrás'...
Abraço

mdsol disse...

Minha linda

Esse jornalista é uma estrela, agora que Plutão foi destituído da categoria planeta.

:)))

Rosa dos Ventos disse...

Fiquei completamente "aluada", para continuarmos na astronomia!
Não se faz a revisão dos textos? Neste caso de um título que até é bem visível a olho nu, não precisa de telescópio?

R. disse...

Cara Justine, parece o eco dos meus pensamentos. Tenho repetido incessantemente a mesma pergunta a mim própria. Para além das gafes, note-se o atropelo de todas as normas de boa conduta social em entrevistas e afins... Haja esperança nos competentes!

Abraço grande!

Alien8 disse...

Olá Justine!

Gostaria de lembrar-te, e aos comentadores que criticaram o título, que o Novo Acordo Hortográfico já está em vigor. Actualizem-se, actualizem-se, que foi o que certamente fez o jornalista. Soa "plutão", escreve-se "plutão". Mais nada! :-)

salvoconduto disse...

Eu por mim saio do pelotão e paro para ouvir o Theodore, isso sim, faz bem à alma. Por momentos até esqueço os plutos, para não lhes chamar outra coisa, que assim escrevem, mesmo aqueles outros que o fazem de carreirinha mas que não dizem coisa com coisa.

Pitanga Doce disse...

Deixa lá o rapaz que escreveu. Deu-lhe soluço na hora. ehehe

Ai que "tava" mesmo precisando rir.

Benó disse...

Quando li a noticia não entendi mas depois de te ler, sim, acendeu a luz no meu espirito e larguei uma gargalhada. Mas é como diz acima, um dos teus comentadore: é assim que soa é assim que se escreve. Quem sabe se não é um brasileiro a escrever? Eles são prodigios a inventar nomes.

Duarte disse...

A linguagem jornalística já por si é complexa, para quem não está habituado, mas quando se cometem este tipo de gralhas, imperdoável! As crianças pouco lêem, mas sim a página desportiva, e assim pouco contribuímos para a sua formação.

Só uma pessoa tão atenta como tu detecta estas coisas. (Como se dice por aquí, "estar al loro" "al quite"). :)))

Um grande abraço e a minha admiração

Graciete Rietsch disse...

Tantos e tantos erros de Português encontramos nos nossos jornais,nas legendasde televisão....enfim é o nossa país entregue a analfabetos.
A música, como sempre, linda.

Um beijo.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ainda sou do tempo em que ser jornalista não requeria competências académicas específicas. Nessa altura, esses erros eram praticamente impossíveis.
Hoje em dia, os jornalistas andam não sei quantos anos na Faculdade e os atentados ao português são diários em todos os títulos. Chamam-lhes "gralhas", para aliviar as culpas da incometência. Uma vergonha!

Lilá(s) disse...

E os jornalistas que por vezes aparecem na TV?...
Bjs

JPD disse...

Não é admissível, não.
Há gralhas "assassinas"

Nos dias que correm, a imagem prepondera sobre o texto de uma forma assustadora.
O turbilhão de imagens que o cérebro armazena, à velocidade que é obrigado a fazê-lo, acentua as falhas de exercício de leitura e das faculdades de memorizar.

O Word faz correcção de texto, assinalando erros de sintaxe e de escrita corrente de palavras.
Só esta condição seria suficiente para evitar aquela desgraçada gralha.

Bjs, Justine

Sofá Amarelo disse...

Como trabalho em jornais sei o que se passou: esses títulos são ditados muitas vezes por telefone ao gráfico que está a paginar! E aos gráficos não se pode exigir muita cultura linguística.

Grave é os jornalistas não acompanharem o fecho das edições, mas nestes jornais - como ganham pouco - ainda têm desculpa. Agora, nos jornais grandes - como muitas vezes - acontece, é imperdoável!

intimidades disse...

Hahahahahahaha

Bem agora que ja nao e planet a teve de encontrat outras activiades

Como e que e possivel? Alem de quem escreveu o erro passou peels editores e ninguem detectou

Beijos
Paula

al disse...

Olha, antes no plutão da frente do que no urano de trás!
Beijos

samuel disse...

Não sejas assim! Vais ver... o jornalista estava apenas com a cabeça na lua... :-)))

Beijo.

MagyMay disse...

Neste caso, diria que as competências de Plutão... pequeninas, pequeninas!

Abraço com laço (e estrelinhas)

carol disse...

Gostei do título deste texto/comentário! Muito adequado!

Há.dias.assim disse...

Justine,
Desculpa mas tive que me rir...

jawaa disse...

Sabes que o mundo do futebol (infelizmente não é nada parecido com o desporto em geral) coloca as pessoas para além do nosso planeta, eles «passam-se» para o cosmos e então as notícias são dadas em termos galácticos.
Nem me admira já o título, depois de tantas coisas que me incomodam. Não me conformo, por exemplo que o nosso canal público de referência (nem sempre o meu!)a RTP1, sistematicamente altere a hora do noticiário das 8 - que deveria ser «sagrado»- para passar desafios de futebol, não só da selecção nacional nem aí, mas enfim), mas de clubes nacionais e não nacionais, só por uma questão de segurar audiências!
Então quem paga a RTP?

Continuamos a seguir o rosário antigo: «o futebol é que induca e o fado é que instrói»! A nossa escolaridade reconhece essas competências.

Um abraço

Idun, a felina disse...

franca-mente não precebo porque é que ficaste sidrada! então não sabes que há um plutão à frente e outro logo atrás? e dos çaturnos então nem se fala, estão em todo o lado...

marradinhas apressadas e afectuosas

O Profeta disse...

...Quem sou
Nunca me encontrei na letra de uma canção
Nunca toquei duas notas seguidas em harmonia
Mas perdi-me às vezes na ilusão

Reencontrei-me com o amor
Amargura mora sempre com a razão
Um mágico nem sempre acerta
No seu golpe de mão

Mas fiz mil tentativas nesta viola
Nenhuma nota bateu-me certa
Sou um triste e patético tocador
Desta...Melodia Incompleta...

Doce beijo

augusto, um entre mil disse...

sinceramente não me deu vontade de rir. acho até muito triste. talvez seja a minha incapacidade de adaptação pois vejo casos destes quase todos os dias e já devia estar habituado.

Licínia Quitério disse...

Então não quiseram destronar o plutão dizendo que não era um planeta? Ele vingou-se, claro. Agora é uma estrela no mundo do atletismo!
Jornalistas regionalistas? Ainda há????!!!!

Sopro leve disse...

Esse ainda é um jornal da terra... feito por amor...
Existem muitos jornais nacionais que provocam, diariamente, muitos ataques de coração. E não estou a falar dos desportivos...

Jorge Manuel G disse...

"Que competências são necessárias para se ser jornalista?"

Graças às "Novas Oportunidades" qualquer um pode ser o que quiser. Até primeiro-ministro de Portugal, com inglês técnico feito ao Domingo.

Um abraço desde Vila do Conde.

Jorge Gomes

bettips disse...

Eu já passei aqui
e congeminei:
"o homem é doutro sistema solário".
Se não disse, queria dizer!
"O povo quer-se inculto e dócil": ninguém o disse? mas pensou... e fez.
Bjs