segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Protesto - I


 
Canção dos que vivem das suas mãos
 
 
Não peço o de ninguém.
Apenas o meu pão,
meu ar.
 
 
 
Apenas a flor,
o fruto do que fazem minhas mãos.
 
 
(Jesús Lopez Pacheco)
(tradução de Egito Gonçalves)
 
 
Something I dreamed last night, Miles Davies
 


17 comentários:

saber sonhar disse...

Something I dream everyday.
Para os outros e para mim.
(Everyday is sunday!)

Obrigado por esta mensagem.

Pitanga Doce disse...

Hoje a´té eu protesto, Justine. O que não me falta é motivo. Ai!

Beijinhos em tarde de sol. Ontem estive no nosso lugar. Fantástico, como sempre, mas como diz um amigo meu que já andou por lá: "inútil paisagem".

Rosa dos Ventos disse...

Tanto dito em tão poucas mas belas palavras!

Abraço

jrd disse...

O pão do trabalho.
Abraço

Clarice disse...

Todos vivemos do quenproduzem as mãos.

Minha bela, o filme está no link é só clicar e assistir no computador ou na Tv se tiver porta para um cabo. E é grátis.
Beijo.

Graça Sampaio disse...

Tão bonito, tão simples e tão verdadeiro! E que forma original do fruto nascer. Como pode!

Beijinhos (e miaus para o Mounty...)

lino disse...

A formiga só precisa do fruto do seu trabalho!
Beijinho

Luna disse...

ja se pede tao pouco do pouco que se tem
bjs

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O pão que o Diabo amassou...

São disse...

Estupendo !

Óptima escolha, amiga!

Um abraço enorme.

Licínia Quitério disse...

Com mãos tudo se faz e se desfaz...

O Miles dá cabo de mim :)

jorge esteves disse...

Abismei-me! Prantei os olhos e ainda não os despeguei da tua fotografia!...
(depois li)
abraço.

Lilá(s) disse...

Brilhante escolha em época de crise...
Bjs

Graciete Rietsch disse...

Sem palavras para comentar a beleza deste "post".

Um beijo.

O Puma disse...


... entretanto...

mais que o corpo
querem-nos assaltar a alma

Sara disse...

Em poucas palavras, milhares de lamentos.

Obrigada por esta partilha. Esta semana, tornou-se (ainda) mais significativa.

Duarte disse...

É nesse simples pedir que se nos vai a vida...
Abraços de amizade