domingo, 4 de agosto de 2013

A Sala Imperfeita do MUDE

 


 
Desta vez a visita foi ao 3º andar, onde está patente uma exposição sobre o mundo rural. Exposição minimalista, apenas com alguns objectos básicos do trabalho agrícola.
 Do resto, do principal, falam os sulcos do tempo nos rostos  que cobrem as paredes.
 
A surpresa foi a sala: intencionalmente inacabada, opção estética controversa.
 Uma sala imperfeita, de uma beleza surpreendente e onde tudo pode acontecer!
 
 .
Passin' it around, Coleman Hawkins
 
 

 
 
 
 

16 comentários:

São disse...

Gostei da sala, sabes?

Bom resto de domingo

GR disse...

Descobres coisas tão lindas.
Apesar de inacabada a sala tem luz e grande amplitude, adorei ver.

BJS,

GR

Lilá(s) disse...

Que sala espaçosa!
Bjs

ONG ALERTA disse...

Adorei...
Beijo Lisette.

João Roque disse...

O oposto total do fausto kitsh da exposição da Joana Vasconcelos.
Prefiro esta, é evidente.

Luis Filipe Gomes disse...

Cada vez mais estrangeiro na Lisboa onde nasci não conheço este museu.
Para mim há um certo anacronismo entre museu e moda, parece-me que quanto mais efémeros e banais são os itens menos relevo têm entre iguais. Fixar num museu a velocidade da transformação!?
Moda e design são conceitos desta sociedade de consumo e obsolescência planeada onde estou aprisionado mas com a qual não me identifico. A funcionalidade e a ergonomia interessam-me, bem como o respeito ecológico, talvez aí esteja a minha curiosidade em visitar o museu. Porém alguns núcleos que conheci quando estavam no CCB não me incentivam muito.

Clarice disse...

Muito oportuna essa visita. Conta pra quem não é da terrinha: o que é MUDE? Museu...

Abraço.

Graciete Rietsch disse...

Não conheço, mas gostava de ver.
Linda a música, outra vez.
O meu computador tem manias!!!

Um beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Não sabia desta exposição!
Agradeço a reportagem "minimalista"! :)

Abraço

jrd disse...

É por ser imperfeita que é bela.
:)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A sala é belíssima e, um destes dias, talvez vá ver a exposição.

Vieira Calado disse...

Sou grande amante dessas coisas!
Beijinho para si!

o-que.não foi disse...

Obrigado pelo que nos vais (tão bem!) revelendo...

jorge esteves disse...

Parece-me uma intenção bem conseguida. Concordo contigo.
(demais, com este calor, julgo que tem mais um extra não-intencional...)
abraço

jorge
www.tintapermanente.com

Duarte disse...

A primeira impressão é a de sair a correr, pelo que, equivoquei-me de sitio: mas tem que ser interessantíssima. Não conheço este local. Quanto tenho por ver!...
Aquele abraço amigo pleno de saudades

Licínia Quitério disse...

É de facto de uma beleza surpreendente. Que nunca se lembrem de a "restaurar"!