segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Retrato

 
 
Se eu não morresse, nunca! E eternamente
Buscasse e conseguisse a perfeição das cousas!
 
in O Sentimento dum Ocidental, IV Horas Mortas,
Cesário Verde
 
(porque é o poeta que mais vezes te ouço citar...)
 
 
.
Comme une absence, Anouar Brahem
 


15 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

Cesário sempre! Mesmo longe das cidades e das papoulas.

Rosa dos Ventos disse...

Como eu gosto de Cesário Verde!
Um retrato muito bem conseguido!

Abraço

jrd disse...

Excelente (duplamente)!
:)

O que... disse...

Como é que adivinhaste?

Ele há cousas...


O que... tanto de si encontra no poeta que não é (ou talvez seja)

João Roque disse...

Talvez das coisas mais belas que já publicaste...por tudo (Cesário incluído).

São disse...

Gosto, gosto de Cesário !!E também da foto...

Boa semana :)

Graciete Rietsch disse...

Lindo!!!!

Um beijo.

Paula Rodrigues disse...

Longas buscas pela net, pelas fotos hehe

Jinhos
Paula

greentea disse...

se todos buscassemos essa perfeição ...q maravilha seria viver neste País ...
bjs

Mar Arável disse...

Mais azul que os céus

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

É uma das frases que eu tenho no meu gabinete( sem mencionar o autor)
Um dia, uma jovem que me foi apresentar um trabalho que pretendia ver publicado, perguntou-me:
Que frase linda! Foi o senhor que escreveu?

Vieira Calado disse...

É um longo caminho, a busca da perfeição!
Saudações poéticas!

Duarte disse...

Entre azul y verde... sinceramente prefiro o verde, sei que el também...
Pode, talvez porque sabe transmitir.
O mau é quando não se logram os fins!...
Abraço-vos forte

GR disse...

Gosto do Cesário Verde,
Gosto da belíssima foto,
Gosto do Sérgio!

GD BJ,

GR

Isabel Lourenço disse...

Que bela fotografia!
Fez-me lembrar tempos passados...ou estarei enganada?
Gostei muito da harmonia entre ambas
as personagens.