segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Por terras de Montemuro - III

 
 Olham-nos tranquilas,
como se fossem donas do tempo


 
Observam-nos atentas,
como se a terra lhes pertencesse



Depois mostram-se indiferentes,
 como se nos conhecessem há muito!
 
.
Konsert i a-dur 1, Antonio Vivaldi
 
 


15 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

E elas estão cheias de sabedoria! :)

Abraço

Luis Filipe Gomes disse...

São animais majestosos os arouqueses. Abre-se-lhes o portêlo de manhã e vão sózinhas para o pasto, andam encarrapitadas pelas escarpas como se fossem cabras. À tarde ou pela noitinha voltam para a corte.
Quem muito lida com elas não as come a não ser que de propósito tenha embrutecido a alma. Já vi muito chorar a quem das mães aparta os vitelos para vender.
Para os antigos a bosta de vaca era coisa sagrada, com ela se fazia uma argamassa que se espalhava no chão para servir de lagêdo se pedra não houvesse que servisse de eira. No dia seguinte a calda espalhada no chão curtida do sol ficava rija e sem odor; pronta para malhar o centeio.

João Roque disse...

Será que os animais se sentem atraídos pela música?

Graciete Rietsch disse...

Estas têm a sorte de viver em liberdade, nas encostas das colinas . Mas há as que vivem enjauladas em espaços exíguos, alimentadas com hormonas para crescerem mais depressa e depois usadas como negócio. Eu bem sei que há uma cadeia alimentar a que não podemos fugir. Mas pelo menos que não se destrua só com o objetivo do lucro e muitas vezes pelo prazer de matar como faziam os "americanos" em relação aos búfalos que os índios apenas extinguiam na medida exata das suas necessidades.
Mas é lindo um prado verde com animais tranquilos a pastar indiferente à sorte que lhes está reservada. Ou estarão eles mesmo indiferentes? O seu ar é triste!!!!
Um beijo.

lino disse...

E estas não se riram!
Beijinho

jrd disse...

Da singular sabedoria dos animais.
Abraço

Mar Arável disse...

No chão que pisamos

BJ

GR disse...


Música,
Texto
e
Fotos
Tudo é sereno e belo.

Faz-nos bem entrar aqui.

Mil Bjs,
GR

Teresa Durães disse...

Adoro vacas! São lindas mas com um olhar muito triste. Vivem entretidas com pequenas coisas. E sim, indiferentes a nós que nem devem compreender em que nos tornámos

greentea disse...

os animais são maravilhosos, cada um à sua maneira !!

jorge esteves disse...

Diz-me a experiência que não é muito aconselhável ceder a tentação de querer apreciar 'mais de perto' tão bucólico quadro...
abraço.
jorge

DE-PROPOSITO disse...

Fotos de uma paisagem campestre.
---
Felicidades
MANUEL

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Assim é, na (des)conhecida vizinhança diária que também encanta :)

testemunha disse...

Vachement bien!
o conjunto, o todo
como sempre









Lilá(s) disse...

Gosto de as observar mas, nunca me atrevi a aproximar...
Bjs