domingo, 26 de outubro de 2014

Gosto da luz...


Gosto da luz violenta do sol ao meio-dia,
numa manhã de outono/quase verão,
a incendiar as folhas das árvores, a escorregar entre os ramos
e a desenhar uma mancha verde no chão.
 Só assim uma sombra faz sentido:
existe para amenizar a força do sol.
Complementam-se, sintetizam-se – como todos os contrários!
 
 
.
(PpP)
.
Blue in green, John Coltrane/Miles Davis
 
 
 

18 comentários:

Duarte disse...

Essa LUZ do Mediterrâneo, que Joaquín Sorolla tão bem soube plasmar nas suas telas, mas que demoras em ver, sentir, quase diria que apalpar.
Não é a melhor hora para fotografar, mas está LINDA, expressa o teu sentir, que, com tanta arte, na palavra, expressas. Palavra a palavra o que uma imagem dá, é fotografia da alma!
Abraços de vida, querida amiga.

João Roque disse...

Mas a partir de hoje, e durante uns meses, a luz diurna vai ser "menor"...

Rosa dos Ventos disse...

Foto e palavras que são um poema!

Abraço

lino disse...

Bonita foto e belo poema!
Beijinho

Luis Filipe Gomes disse...

Lembrou-me a pintura do Antonio López, melhor dizendo o desenho que o Antonio López foi fazendo dos marmelos sob o sol violento. Há um filme sobre esse processo perseverante, obsessivo e moroso chama-se "El sol del Membrillo".

A tua árvore no entanto parece-me um Bravo de Esmolfe. Quando o sol é assim violento o pêro bravo de Esmolfe fica rosado.

Graça Sampaio disse...

A inefável luz do sul.

(por isso os frios povos do norte tanto desdenham de nós...)

Beijinhos.

jrd disse...

Imagem, sonoridade e poema, numa fusão perfeita.
Abraço

cretcheu disse...

Belo!

Gostei muito.

Assim a vida ganha luz (e sombras)

Benó disse...

Que bem nos sabe a sombra num dia de sol intenso. Que bem nos sabe o sol num dia frio de inverno.
Quanta poesia pões nas palavras que escreves.
Um abraço, Justine.

Mar Arável disse...

Uma comunhão de bens

Bj

Pitanga Doce disse...

Ah, o Sol! Quer de Outono, Inverno ou qualquer estação que nos dê seu brilho e nos envie, ao lado, a sombra. Dá um alento! Uma esperança!

beijos amiga Justine

GR disse...

Belíssimo texto, magnífica fotografia.

GD BJ

GR

jorge esteves disse...

Ou se mesclam, fundem-se em subtis formas e nuances, de outro modo, para que, também assim, se complementem. Como os contrários.
Abraço.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

o sol de Inverno não precisa de sombras...
Obrigado pela tua mensagemn no dia do meu aniversário, Justine
Beijinho

Haja luz disse...

Blue in green.

Com sol nas folhas e sombra na relva. E palavras certas a dizê-lo com acerto de fundo musical.

Não falta nada! Apenas é (como sempre) pouco.

greentea disse...

e sabe tão bem este SOL, para animar a escuridão deste inverno em que vivemos ---
fui dar um passeio pelo campo a avistar as serranias ao longe e o sol estava lindo por entre as folhas de outono

Lilá(s) disse...

E que bom tem sido este sol e esta temperatura tão amena.
Bjs

bettips disse...

30 de Outubro foi o último dia de sol por aqui. Este contraste é como um segredo que sombra e luz que se murmuram! As tuas palavras fazem-nos VER.
Bj