sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Miragem doce






Foi um encontro casual, como todos os encontros empolgantes. Uma desordem repentina no tempo materializou ali, em cima do muro, o gato da minha infância, como uma miragem veemente e doce.

Ele, tranquilo e imponente, olhou-me com olhos insondáveis de quem percebe o mundo. Eu, perplexa e fascinada, aproximei-me em diálogo silencioso. Sugeri um afago, que ele permitiu distante e condescendente, contudo amável. E eu disse-lhe que o meu gesto era mais que uma homenagem à beleza e à sedução. Era um aceno de saudade ao tempo vivido. Ele entendeu.

.

(Valsa para piano nº16, F.Chopin)

40 comentários:

salvoconduto disse...

Um sortudo, tem quem lhe faça afagos. Um baita dum pelo, esse não tem frio.

cristal disse...

Que lindo gato... merece bem as tuas palavras e os teus afagos.

Violeta disse...

Epá... fizeste extensões ao Monty?
bjs e bom fim de semana

Flamenguista Roxo disse...

Jovem estou com várias pulgas virtuais como faço?
Mas adorei seu blog...muito bom, vou colocar nos meu favoritos.
Beijos, e uma boa semana.
Iunes

Patti disse...

A mais pura verdade "... sugeri um afago, qeu ele permitiu..." este permitiu diz tudo de um gato.
Por isso são tão especiais.

Que maravilha, esse!

mdsol disse...

Linda justine: como falas bem a linguagem dos gatos! OU será a linguagem dos afectos?
Beijinhos
:)))

Lúcia disse...

Que ternura, Justine...

Juani lopes disse...

precioso gato, que pases un feliz halloween
saluditos

intimidades disse...

ja la tens um "gato" so para ti hehe

Jokas

Paula

Duarte disse...

A doçura na palavra permitiu o gesto.
Assim era a minha Princesa. Os mesmos tons, a mesma profusão de pelo.

Reconhecido

Um grande abraço

BlueVelvet disse...

Eu que sempre fui de cães, por tua causa e da Fa, agora adoro gatos.
Que lindo chamares miragem à saudade...
Beijinhos e bom fim-de-semana

Ps: já te disse que gosto de ti?rsrsrs

Anónimo disse...

Lindo o gato, belas as palavras.

Campaniça

parceiro disse...

Ele ali estava. Soberanamente indiferente. Viu aproximarmo-nos pelo estreito corredor de propriedade privada (dele?). Aceitou, tolerante, as homenagens e a mão, suave, alisando-lhe o pêlo. Não reagiu, sequer com ainda maior pose, ao flash. Deixámo-lo, como ele parecia querer que o fizéssemos. Mas, lá no fundo, satisfeito no seu ego-gato.

samuel disse...

Chiça!... Que susto! Por momentos pensei que o Mounty tivesse "entrado em erupção"... :-)

Abreijo

Utopia das Palavras disse...

Eles permitem-nos tudo
e nós...
damos-lhes...
afagos!!!

E os olhos?
Que cor!!!!!!!

beijo e bom fim de semana
ausenda

mfc disse...

Eles entendem perfeitamente a ternura.

Tinta Azul disse...

Os gatos entendem tudo.

Lindo o bichano e o texto.
:)

Lola disse...

Justine,

Esse gato tem olhos de sabedoria.

Meigo e independente.

Fofo como a tua memória da infância.

Beijos

Rosa dos Ventos disse...

Lindo o teu texto, cheio de uma saudosa e doce ternura!
Lindo o gato que te recordou a infância!
Lindo serviço se o Mounty soubesse ler! :-))

Abraço

mariam disse...

Justine,
tão querido! e deixou-se afagar... Eles sentem quando a mão é amiga, pressentem tudo isso...
emocionada fiquei com esta imagem... lindo gatinho! é parecido com o "chaninho", um gato de minha mãe, que eu adorava, morreu afogado...à epoca, foi uma consternação geral...

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

deixo-lhe umas gomitas, sobraram... uma em forma de peixe fica para o Mounty!

1/4 de Fada disse...

É a grande diferença entre os cães e os gatos... os gatos permitem que nós lhes façamos festas!

vida de vidro disse...

E o que é que os gatos não entendem? Vê só a sabedoria profunda desses olhos... **

Maria disse...

que... gato....
:))))

legivel disse...

... bom... entendo perfeitamente "o regresso ao passado" - aliás poeticamente descrito e sendo o personagem indutor de tal "viagem" um felino de rara beleza e incontornável rabo.

Mas... e o Mounty? o que diz a "isto"?! Aceitou passivamente ser relegado para actor secundário "neste filme" ou anda em conversações com a MGM?


abraços e sorrisos.

M. disse...

Especial, este texto. Assim resumo o que nele e com ele sinto.

r_ogeri_o disse...

gatos lindos

Chat Gris disse...

Que lindo bichano!! e deixou que o afagasses... nada mau para um gato...
Beijinhos.

Idun disse...

tanta coisa que nós, felinos, entendemos, justine!
uma delas é a poesia de alguns gestos.

marradinhas e ronrons amistosos.

hfm disse...

Também te entendo!

O Puma disse...

Com esses olhos lindos

hoje nem o Benfica ganhava

bettips disse...

Inefáveis
Inteligentes
Esses que entendem a mão e nos dão o favor de.
Eles (ou humanos esquecidos num muro).
Bjinho

heretico disse...

soberbo olhar. de gato. que tudo entende...

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Justine, belas fotografias de lindo gato...Espectacular...
Beijos

Anónimo disse...

que encantamento de encontro!!!
mas a minha festinha, embora fria e chuvosa :), vai para o Mounty! desculpa, amigo, é o que há por aqui...
beijocasssssss to both of you (Z e S) :)...
vovó Maria

Teresa Durães disse...

os gatos têm a capacidade de nos transmitirem as palavras não ditas

Benó disse...

Olhos marotos tem esse gato.

Até parece que entendeu o que escrevem sobre ele.


Beijos e boa semana.

Fernando Samuel disse...

Se entendeu isso, entendeu o essencial...


um beijo.

Carla disse...

ele deve ter sentido esse aceno de saudade, porque nem sempre eles são tão receptivos a carícias de quem não conhecem...é lindo
beijos

rosasiventos disse...

(...)

tenho nas mãos este amor ridículo


amor de filme esta


terra antiga de longa solidão (...)




( lindo assim despenteado :)



BEIJO

Ana Patudos disse...

Também fazem parte da minha vida.São animais maravilhosos.
Abraço
Ana Patudos