domingo, 1 de setembro de 2013

Breves, como os dias luminosos - II



Qual delas abrirá a porta que deixe entrar
 o sentido ético?
 E a decência? E a honra?
 

 
.
Comme une absence, Anouar Brahen
 


19 comentários:

as-nunes disse...

Grande dilema, sem dúvida!

Luis Filipe Gomes disse...

Parece que já emparedaram o espaço onde antes havia a porta.

Rosa dos Ventos disse...

Pergunta muito pertinente!

Abraço

São disse...

Desculpa, mas como deixar entrar o que na maioria da classe política não existe?!

Bom fim de dia

lino disse...

Acho que nenhuma enquanto não varrermos estes meliantes todos!
Beijinho

(realmente o comportamento nunca lhe foi reconhecido pois, há poucos anos, teve um acidente com fracturas expostas da tíbia e do perónio e, como esteve de baixa obrigatória 5 meses, cortaram-lhe o bónus durante 2 anos e nunca mais lhe deram nada de jeito)

Duarte disse...

O grande segredo.
A incognita.
Solução: porta e fechadura nova...
Aquele abraço amigo, com saudades...

jrd disse...

O problema não está na chave, mas sim na porta!
Talvez arrombando...

Paula Rodrigues disse...

o problema e mesmo esse!
Nao e necessaria uma chave, quando existe nao esta trancada

Bjinhos
Paula

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Infelizmente, não acredito que nenhuma delas consiga abrir essa porta, Justine

Graciete Rietsch disse...

A força do POVO poderá abrir as portas de um Novo Mundo.

Um beijo.

Mar Arável disse...

Gerações e gerações

a fazer a mesma pergunta

Um dia a casa vai abaixo

M. disse...

Pois, "Comme une absence"...
(Ai esta música, ai esta música...)

anamar disse...

Mas essa chave nunca existiu...

beijo grande de saudades

todas/nenhumas disse...

umas ferramentas-vontade que traduzam mobilização e sejam mobilizadoras,
um tomar partido pela luta consciente e pela tomada de consciência,
um amar os outros não apesar de nós e os nossos, mas porque os outros somos nós,
esta música em aviso e apelo

O carteira vazia disse...

Pedimos desculpa mas é apenas para divulgar. Um casal, a crise, poupanças e histórias de quem vive a crise como muitos outros, mas onde a poupança é o melhor remédio. Pode passar a mensagem…? Obrigado!

http://ocarteiravazia.blogspot.com/

Lilá(s) disse...

Hum,não me parece nenhuma dessas...
Bjs

Anónimo disse...

Esses belos sentimentos entrar na cabeça desta gente? hum... acho que só de marretada!
Mas a ideia era boa era, uma portinha para ab(r)i(l)r.
Bjs da bettips

João Roque disse...

Essas esgotaram-se e parece não haver quem as saiba fazer...

Clarice disse...

A chave tem o formato de um voto bem dado. Ou de uma passeata, de uma enxurrada de mensagens para eles.. Quem sabe?
Melhores dias!