quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Casa no Campo




"...eu quero uma casa no campo
onde eu possa ficar no tamanho da paz
e tenha somente a certeza
dos limites do corpo
e nada mais
eu quero uma casa no campo...
onde eu possa plantar meus amigos
meus discos, meus livros

e nada mais..."


(excerto)




E nesta casa, no campo, a plantação de amigos, de discos e de livros está a ser regada com alegria e adubada com ternura todos os dias

31 comentários:

Patti disse...

Eu imagino imediatamente longos passeios pela manhã e ao fim da tarde.

E sestas. Excelentes sestas!

Maria disse...

Essa casa no campo é bem mais bonita do que a canção da Elis....
... e a Elis canta tão bem...

Beijo, com saudades

poesianopopular disse...

E que tenhas toda a saúde do Mundo, para desfrutares dos teus desejos, e algo mais!
Abraço

pinguim disse...

Que saudades dessa pequena grande mulher que foi a Elis Regina.
Beijinhos.

Anónimo disse...

Esta casa no campo é do tamanho da Paz e da Amizade. É o retrato dos donos.
Feliz quem tem amigos assim, eu sou feliz.

Campaniça

Rosa dos Ventos disse...

E é uma bela casa!

Abraço

M. disse...

Tiraste estas fotografias do alto do telhado, Mounty? És ousado.

Lúcia disse...

Ora aí está: e o teu último parágrafo diz tudo. Acrescentando saúde, que é o que te desejo para continuares a desfrutar ao máximo essas plantações e os seus frutos.
Beijinhos

com senso disse...

Amiga Justine
Vou repetir o que aqaui já aqui foi dito e redito: Que saudades de Elis.
Que maravilha, a beleza da simplicidade e das coisas mais comuns do dia a dia de cada um servida por um talento excepcional!
Uma lembrança sempre a propósito!
Obrigado
Beijinhos!
PS - entretanto, agradecendo a visita ao meu modesto espaço junto aqui o link para a visualizaçáo do video que lá coloquei: Talvez assim seja mais simples:

http://www.youtube.com/watch?v=p_kaOYC_Fww&feature=related

basta fazer copy-paste.

salvoconduto disse...

Agora percebo porque o sacana do gato se esparrama ao comprido!

BlueVelvet disse...

Tou assim, a modos que...um cadinho imbezoza:)))
E cadê o gatinho da donaminha?
Beijinhos para ti e festinhas para ele.
Obrigada pela lambidela...

JPD disse...

Olá Justine

Mas ela é belíssima!

Bj

1/4 de Fada disse...

E está a ficar linda, pelo que se vê pelas fotografias.

o filho do que nasceu nesta casa disse...

Que dizer, eu, deste blog?, deste post?, destas fotos, desta legenda?, desta escolha da Elis? de quem juntou tudo isto? Que dizer, eu, aqui?... A ela lhe direi, aqui!
Mas, entretanto, socorro-me do Pablo, do amigo Neruda que por aqui está plantado:
Regresé a trabajar sensillamente
con todos los demás
y para todos.
Para que todos vivan
en ella
con odas
transparentes

(de "La casa de las odas" em
Nuevas odas elementales)

o filh do que nasceu nesta casa disse...

Outra, também de D. Pablo:

Dijiste Libertad antes que nadie,
cuando el susurro iba de piedra en piedra,
escondido en los patios, humillado (...)

de "José Miguel Carrera (1810)", em Canto general

Fernando Samuel disse...

E essa é a mais bela de todas as plantações...

Um beijo.

um Ar de disse...

Que coisa paradisíaca!...
E não me refiro, apenas, à casa no campo...
Ter por perto "amigos" e não tropas de gente... ter o "filho que nasceu nesta casa", a comentar este post...
[Beijo do meu regresso a uma casa na cidade...]

Eyes wide open disse...

E que inveja se tem a contemplar este pequeno paraíso...


*

dona tela disse...

Xaaaauuu!!!!

betinha disse...

Não resisti a este post. Adoro a música e gosto muito desta casa. Das poucas vezes que tive o privilégio de a visitar, fiquei encantada. Encantada com a casa, claro, encantada com o Mounty, apesar de quase não se deixar ver, mas principakmente, encantada com a alegria e ternura com que nos receberam.

Pitanga Doce disse...

"Eu quero o silêncio das línguas cansadas".

É isso. O silêncio e todo o tempo para saboreá-lo. Quem nas grandes cidades sabe o valor que ele tem.


beijos amigos

~pi disse...

ai...

elis e ternura e a tua casa! :)

gosto desta voz e deste ser

tanto

que me encalho e nem sei dizer


( e c o

maravilhoso


~

jawaa disse...

Obrigada por nos dares a conhecer o teu cantinho de ternuras, é lindo!
Como é que o Mounty não há-de apresentar aquele ar de felicidade completa...!
Bjinhos

samuel disse...

Se fosse apenas ficção ou liberdade poética, seria já muito bonito... mas não é que é verdade mesmo?!
Letra por letra, "planta" por "planta", abraço por abraço... tudo!

Abreijos

Anónimo disse...

quanta ternura!!!! é verdade. mesmo!!!!

bem hajas, bem hajam!

( em Maio, talvez, eu ...e não só, te surpreendamos com a "tal" "casa no campo"... e mais não digo :)...
surprise :)!!!!...
beijocassssss

para ti e tutti
vovó Maria

Teresa David disse...

Sempre sonhei ter uma casa assim no meio do arvoredo com um quintal para os meus bichos. Hoje já percebi que nunca irei ter mas sonhar é á borla logo guardo o sonho!
Bjs
TD

vida de vidro disse...

Um sonho, ter essa paz e essa plantação de tudo o que é essencial à vida. **

Violeta disse...

quem não quer uma casa assim?
Felicidades!

bettips disse...

Quem não quer uma paz "assim"?
Com amigos dentro...
A paz que dás, casa!

Idun disse...

casas com braços que abraçam.

Bichodeconta disse...

Também quero uma casa assim, ladeada de canteiros onde a amizade cresce entrelaçada em silencios e sons que só o campo conhece.. Vou continuar a sonhar, para isso estou já guardando as sementes da amizade.Um beijinho, ell