sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Al-Iskanderya (Alexandria) - a real e a mítica III

As crianças.
A essência, a razão e o futuro da cidade.

A mulher velada

Os homens em pausa de oração

As mulheres em família

Os pescadores a remendar redes

A mulher executiva


O engraxador nas ruas

As mulheres acompanhadas

O guarda em vigilância

As mulheres observadas

O funcionário camarário

A padeira
.
As crianças são confiantes e risonhas.
Muitos dos homens são extrovertidos e prestáveis.
.
Todas as mulheres são Justines (1)
.
(1)in Justine, Quarteto de Alexandria, pag.106, Ed. Ulisseia
.
Almost like being in love, Sonny Rollins with The Modern Jazz Quartet










36 comentários:

Anónimo disse...

Adoro aquela foto das mulheres em família!
bj, joana

Fernando Samuel disse...

São: em todas as alexandrias...

um beijo.

MagyMay disse...

Encantei-me com o funcionário camarário...

Todos somos iguais (mais adereço e/ou menos conceito..parece-me, por vezes..)

Abraço, Justine

Rosa dos Ventos disse...

E a "criança grande" na reinação com as outras... :-))
E as mulheres observadas?
Quem seria o "observador" ? :-))
Belas captações!

nada de confusões disse...

Alto aí.
Para mim, há só uma!
Sendo-o por todas, até a do quarteto em livro.

Dionísio disse...

nada a dizer sobre as mulheres veladas?

ou seja: até onde deve ir o respeito pelas diferenças?

Licínia Quitério disse...

E a saga continua. Uma beleza. As mulheres... As mulheres... Já não sei bem que pensar.

Benó disse...

Deste belo lote de fotos, escolho: as mulheres observadas e as crianças. Aqui só para nós, são 3 ou 4?
Ccntinuemos a viagem

pinguim disse...

Se tivesse tempo relia o "Quarteto de Alexandria"...

al disse...

Aí está uma cidade que gostaria de visitar. Gostei das fotos.
Beijos

Sara disse...

Este comentário divide-se em duas partes:
I. Tenho gostado muito desta "etnografia" e hoje ela ganha uma nova dimensão com a presença do povo de Alexandria. Nenhuma etnografia se faz sem esta presença ou, dito de outra forma, só se faz através dela e com ela.
II. Espanto total: Todas as mulheres são Justine!? Tenho que reflectir melhor sobre isto e não sei se chegarei lá sozinha... :)

Bom fim-de-semana!

R. disse...

O título ilustra bem a diversidade das imagens e da realidade captada. Um verdadeiro caleidoscópio de vidas e de emoções suscitadas ao observá-las. Algumas espantam, outras chocam, outras, ainda, enternecem. Todas as mulheres são dignas de respeito e de liberdade, e, nessa medida, atrevo-me a subscrever que todas serão Justines. Um abraço grato.

intimidades disse...

Fantastica fotos

Capturam a essencia de Alexandria

Beijos
Paula

greentea disse...

estranhas fotos a documentar uma realidade bem actual , sobretudo as mulheres de alexandria, os rostos velados, a executiva que não pode falar com outros homens nem ir às repartições públicas ou as mães de familia que não podem ir à agua com os filhos...

vi há dias uma destas mulheres a passear em Sintra com o seu homem dois passos à frente : como ela olhava as outras mulheres que passavam à sua frente sozinhas, simplesmente, vestindo calçoes curtos, mini-saia ou calças e um top!

Henrique Dória disse...

A cidade do grego Alexandre é tão árabe!
Beijos

Maria disse...

É bom visitar Alexandria através do teu olhar.
No post abaixo tens uma foto cheia de cheiro!

:)

augusto, um entre mil disse...

uma bela reportagem onde até nem a ironia falta...

Pitanga Doce disse...

Já estou como a Rosa dos Ventos: "quem observa quem"??? Devias ser um desafio por ali!
Ah, mulher tão descoberta!

bom fim de semana para tooodas as Justines.

Gárgola disse...

Acabo de voltar... essa vez estive ao sul do Sul, um lugar incrível chamado Farol de Sta. Marta (mais ou menos como o Farol do fim do mundo).
Saudades de ti amiga! O silencio é fruto do momento ou de momentos que duram meses. Mas..nunca foi tarde.
Acabo de voltar e estou de volta, sonhando com Alexandria através dos teus olhos.

beijos

Há.dias.assim disse...

Cada uma destas fotos dava um post!

Duarte disse...

Foste hábil e oportuna no momento do disparo, mas houve quem não ficou atrás: caçador caçado. Bom trabalho de campo.
Gosto da reportagem, digna da melhor repórter, mas aquilo que vejo faz-me voltar muitos anos atrás, o que já não me agrada tanto.
Fiquei intrigado com que todas as mulheres são JUSTINES...

Um grande abraço, querida amiga

Anónimo disse...

A ver, saboreando, as fotos e palavras "o direito à diferença"
A "Corniche" e beber chá, olhar o mar cruzado de séculos.
Ah... e aquelas águas furtadas de tantos des(encontros). Faz bem cumprir sonhos. Fizeste bem, tu, ao encontro desses lugares míticos. Não falarei das mulheres veladas (nem dos autómatos: japonesinhas que se vendem para comprar roupa de marca, num país democrático e tão "progressivo", nem "das mulheres de preto" de Eugénio que tantas vi...).
Um beijinho J.
da bettips

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Belas fotos

OUTONO disse...

Um fabuloso "passeio"...que esta partilha...ainda personifica melhor.

E depois...a originalidade do remate:
- "Todas as mulheres são Justines"
Óbvio, Mulher é um só poema...e em todos os poemas mulher, por esse mundo além...há um sentir de Justine...um laço de Justine, um desejo de Justine...uma cultura de Justine...uma descoberta de Justine...um poema de Justine.
Logo, "TODAS AS MULHERES SÃO JUSTINES..." simples e de uma imensidão que aplaudo.
Grato, uma vez mais por esta partilha.
Beijinho.

Humana disse...

gostei destas mulheres em tão multifacetados registos fotográficos. :)

ah, os mistérios, ocultos sob visíveis ou invisíveis véus... alexandria, a velada, também ela.

um grande abraço, justine

GR disse...

As fotos são belíssimas.
"Todas as Mulheres são Justine", não é uma frase, é um poema!

Bjs,

GR

GR disse...

Sempre belas fotos e magníficos textos.

Bjs,

GR

Lilá(s) disse...

A reportagem fotográfica está um encanto! ir lá para quê? fico elucidada rsrsr.
Bjs

mdsol disse...

Mais uma das belas histórias que constróis.

Mazolha: Justine há só uma, que és tu e mainenhuma!

Beijinhos

:)))

Sofá Amarelo disse...

No fundo são pessoas normais com certeza, com sonhos como todos nós!

Fantásticas imagens de um quotidiano que nos faz bem compreender!

muitos beijinhos, Justine!!!

Patti disse...

Excelente esta tua visão!
Parabéns.

Andrés disse...

Maravillosa Alejandría. Brillante la publicación y las fotos :)

JPD disse...

Belíssima edição, Justine.

Bjs

BlueVelvet disse...

Adorei as fotografias mas gostei ainda mais da ironia das legendas.
A da mulher executiva está demais:)
Veludinhos

M. disse...

Apreciando o teu olhar especial sobre uma cidade tão especial para ti. Que felicidade estes momentos nos trazem quando podemos vivê-los!

jawaa disse...

Estiveste lá, no teu lugar!!!

Sim, todas as mulheres são «Justines», o invólucro não passa disso mesmo, é uma questão de somenos,o que importa está dentro de nós.
Abraço-te