terça-feira, 20 de maio de 2008

Interim poético

Breakfast in Maspalomas
Das coisas que menos esperava
num hotel de cinco estrelas
era encontrar um gato
no meu prato de torradas.
Como num dos poemas últimos de Montale,
enquanto o chá arrefecia,
foi-se afastando pelo muro do terraço
em leves e femininos passos de dança,
como o faria Nureiev se tivesse
tomado comigo o pequeno almoço.
(Eugénio de Andrade, Rente ao Dizer)

32 comentários:

JPD disse...

Os gatos são assim

havendo o isco do cheiro do pão quente e da manteiga

a forma displicente e aparentemente desinteressada como se aproximam tal como se afastam chega a ser fantástica

Altivos
independentes
meigos
comportam-se com enorme liberdade.

(Tambem já estive em Maspalomas e gostei.)

samuel disse...

Claro que o senhor José Fontinhas, como seria de esperar, também era entendido em gatos.

Duarte disse...

Querendo, talvez os mais independentes e altivos.
Quando não, cálidos e pegajosos.
Inteligência felina!

herético disse...

De Nureiev sabe a "minha Suzette"...

prefiro as torradas!

mdsol disse...

Rente ao Dizer do Eugénio fica tudo Branco no Branco do mesmo... E o teu gato babado por lhe associares palabras tão bonitas!

:)

mdsol disse...

irra... desculpa: PALAVRAS

mena m. disse...

O que ele não faz por umas torradinhas com manteiga...

Que pose tão elegante!

Qualquer dia vai para Hollywood!

Abraço

un dress disse...

barro o gato que se afasta:

como o gato dos olhos e sou:

poema e torrada :)







beijO

Rosa dos Ventos disse...

Os gatos são mesmo uma perdição!
Adorei o poema que não conhecia...
E o Mounty, como sempre, no seu melhor!

Abraço

Fernando Samuel disse...

São assim os gatos... até num hotel de cinco estrelas.
Que bom o Eugénio de Andrade ter lá ido...

jasmimdomeuquintal disse...

vim ver o gato mais popular da blogosfera (o mais fofo é o meu, sorry!)e dizer-te que ontem vi o cuscuz.Adorei, claro!
bjocas

Pitanga Doce disse...

Ó Justine, se alguém diz a este gato que ele pode ganhar uns euritos pelo "direito de imagem" tu estás tramada. hehehe

beijos

viajante disse...

Não consegui o nome do pintor das " Janelas de Lisboa ". Será que ainda vou conseguir ?

mariam disse...

um Senhor Gato ... LOL

tomei a liberdade de lhe mandar um e-mail... com o assunto:(FW: Os gatos e a música portuguesa... Sou a Mariam (blog))... espero que goste.

bom feriado
um sorriso :)

Tinta Azul disse...

Adoro este poema!
Engraçado que há dias andei à procura dele para to pôr aqui...

Beijos.

Eremit@ disse...

Eugénio de Andrade gostava de gatos. Nota-se bem.
Belíssimo post e o gato é parecido com o Gato Brasa (Brasinha) só que este sofreu muito. Tem um ar mais fatigado.
Concordo contigo. O "jogo" torna-se cada vez mais apelativo ou atractivo- E os textos são óptimos.
Abraço

Fernando Rodrigues disse...

Bonito momento, parabéns pelo blog

Miguel Barroso disse...

Gostei, simplesmente..

Anónimo disse...

Justine, visitei finalmente o teu blog (estava difícil) e foi uma gataria pegada... Desculpa qd faço os comentários aos gatos não serem favoráveis ou queridos, mas tenho má experiência... Não lhes faço mal, qd pequenos são uns amores, mas sou toda canina...
Gosto também muito da música.
Começei agora a ler os textos das 12 palavras e gostei do teu. Vou cont. Obrigada pela tua visita.
Bom feriado e fim de semana. Um abraço
mj

GR disse...

Adorei o poema.
Mounty,
Que pena não teres conhecido o Eugénio de Andrade, era um amor recíproco.
De gatos entendia ele.
Cada vez estás mais bonito.

GR

~pi disse...

pequeno almoço: gato ao colo calado ~







:)

poesianopopular disse...

Este Mounty, vai ter muita dificuldade em arranjar uma gata´`a altura?
Ou talvez não!
Abraço

poesianopopular disse...

Este Mounty, vai ter muita dificuldade em arranjar uma gata´`a altura?
Ou talvez não!
Abraço

M. disse...

O teu gato também diz poesia?

viajante disse...

Ainda não passei pelas 12 Palavras.
Vou lá logo.
E obg pela referência.

Maria disse...

Pois é, e hoje não houve quem te pusesse a vista em cima....

Um ron ron também pra ti...

dona tela disse...

Então lá passou mais um feriadito?
Hoje fui ao cabeleireiro.

Tela

Sal disse...

Olá Mounti fugidio...
Diz à dona que já comprei o Quarteto de Alexandria, mais concretamente o primeiro: Justine.
Vamos lá ver se são parecidas...

beijinhos

bettips disse...

Estás - já sempre - à cabeceira do meu pensamento. Anónimo, Gato e poeta incluídos, nesta simbiose de mágicos dizeres/pensares.
Tempo fugidio...Bjs

legivel disse...

Uma gata bailarina
dança grácil e em pontas
Maspalomas bem te anima
Eugénio, muito me contas.


sorrisos.

Idun disse...

sobre o muro do terraço
desse hotel caro e antigo,
dançava, num leve passo,
o gato, de eugénio amigo.

de fiambre, o mounty gosta
e de miar à porfia.
mas ballet, faço uma aposta:
o mounty não aprecia.

dá saltos no ar, com graça,
pr'a caçar um passarinho
ou rato que, por desgraça,
se cruze no seu caminho.

tudo isto com charme e pose
de gatarrão bem nutrido.
apreço, em gigante dose,
aos humanos consentido.

feminino ou bailarino?
não, felino!!!

Um Momento disse...

Quanto não valem ums torradinhas:D

(*)