quinta-feira, 1 de maio de 2008

O verso e o reverso


Aquietadas as saudades, parti da cidade dos canais deixando lá aquele que na realidade trago sempre comigo.
E regresso ao abraço das árvores familiares e à ternura explícita do meu gato, que vem com urgência dar-me as boas-vindas, enfeitado de túlipas do jardim. Como que a dizer que os afectos são redondos e que o amor é generoso. Eu aceito, apaziguada.

38 comentários:

Tinta Azul disse...

Bem-vinda. Que o que trazes sempre contigo tenha ficado bem.
Beijinho :)

Maria disse...

Percebo-te "apaziguada".....
... longe e tão perto...

Um beijo, e bem regressada

Duarte disse...

Bonita imagem, e excelente planta a do felino...

Sal disse...

Amsterdão é uma cidade muito bonita, não haja dúvidas.. A foto confirma-o.
Mas o Mounty... é o Mister Gato.
Olha-me só para a pose... LOL

Beijinhos e..."welkom"

Fernando Samuel disse...

É essa circularidade dos afectos que nos enche a vida e nos dá forças para tudo...

M. disse...

"O verso e o reverso": sempre. Em tudo. Sejas bem vinda!

samuel disse...

Hamster? Onde?!
Amster? amster quê?
Pfffff... é só mais uma fotografia das dela...

mariadosol disse...

linda Justine
Bem voltada. O que trazes contigo mas que deixaste lá (vejam só as potencialidades que temos...)ficou bem? Assim espero.
Beijos

mountolive disse...

Há cordões que nunca se cortam,
há laços que se apertam,
há gatos que nos cruzam.
E há fotos e legendas que ficam
para lembrar o que nunca se esquece

Justine disse...

TA - ficou melhor, claro :))Beijo

MARIA - ah, a dialéctica...

DUARTE - é mesmo uma túlipa que ele tem no pescoço...

SAL - a pose é de derreter corações empedernidos :))

Justine disse...

FS - pois é,tu entendes bem estas coisas dos afectos

M.- sim, em tudo, até nas emoções

SAMUEL - sorrio! E por acaso a primeira foto até é dele,o tal da lente :))

MdS - ficou de cheio de mimo, que tem de durar uns meses :))

M'OLIVE - e há o companheiro imprescindível, que entende tudo.

poesianopopular disse...

Justine
Comentei, o post a seguir, á mariadosol!
Não sei o que se passou mas, vou repetir, porque achei a frase poética:" às vezes sabe bem,sentirmos saudades, para podermos matar saudades!"
Abraço
Manangão

GR disse...

De dia para dia a tua escrita, transforma-se em poesia.
Mounty, com esse olhar estás a enfeitiçar a tua amiga poetisa?

Um bj de boas-vindas.

GR

©carmen zita disse...

Pena é não podermos ter todos quantos amamos sempre perto...
Ai, as saudades!
Beijo grande, Justine.

herético disse...

que bom. o reverso. sempre difícil de alcançar. por mais desejado...

Mar Arável disse...

PROCURO

MAS NÃO A ENCONTRO

ECONHEÇO BEM ESSES CANAIS

EDUARDO disse...

Grande construção verba amiga, gostei imenso!

Afrodite disse...

Gostaria que visses o meu anverso (ainda que se situe atrás).

Não querendo envolver-te numa guerra que é apenas minha e da 'outra', apreciaria muito a tua visita.

Antecipadamente grata...

viajante disse...

As esculturas est�o explicadas, l� no s�tio.

Abra�os

Idun disse...

mas que recepção tão festiva te fez o mounty!!!! só lhe faltou treinar uma dança havaiana, para te acolher. ignorância a minha: haverá túlipas no hawai?

é bom saber-te de regresso.e o coração é generoso, sim: constrói em si eternos berços, para aqueles que amamos.

marradinhas para ti e uns ronrons bem sonoros para o querido mounty.

Duarte disse...

O meu daltonismo não me permitiu ver a gravata, e as tulipas do meu jardim não são assim; chamou-me imperiosamente a atenção a sua pose, o porte, a presença, a planta... que rico que é o nosso vocabulário, quantas acepções!

Rosa dos Ventos disse...

Os filhos são a nossa alegria e a nossa dor, sobretudo quando estão longe de nós.
A solução, como dizes, é trazê-los sempre connosco, aliás eles habitam em nós!
Espero que tenha dado para matar um pouquinho tanta saudade...
E enquanto matavas saudades do teu filho, aquele que "pensa" que tu existes em sua função esperava por ti , talvez com uma ponta de ciúme...
Também é bom voltar ao jardim da casa quieta que também te esperava...

Abraço

um Ar de disse...

Querida Justine,

Não tinha percebido que visitaste, em Amsterdam, mais do que a cidade...

Agora, percebi.
Olhei, com outro cuidado, para a primeira foto... e "reconheci" muito mais do que o canal, no seu sentido literal.

Bem Vinda...
... mas espero que regresses a Amsterdam de novo e de novo e sempre de novo...

Gostei de vos "ver".

[BEIJO]

Teresa David disse...

Este post tocou-me duplamente. Primeiro porque o meu filho mais novo de há 3 anos para cá que está a trabalhar em Rotterdam e já fui duas vezes para Amesterdão, cidade europeia das que mais gosto e guardo boas recordações. Segundo porque no ano passado tive de mandar abater o meu companheiro de 4 patos de há 14 anos que era exactamente igual ao gato da foto. Agora tenho 2 o Tição e o Nuvem que já deve ter visto no fotodicionário.
Ah e quanto a saudades e ausência já tenho mestrado pelo que a compreenda muito bem, embora agora tenha por cá o meu filho há já mais de um mês, mas sei que em qualquer momento para lá volta.
Um abraço e bom fim de semana
Teresa David

mena m. disse...

Justine,
está uma ternura este post!
Que bem te entendo!
Eles estão sempre connosco, são parte de nós, mas sempre que podemos sabe tão bem poder abraçá-los, ouvir-lhes a voz, olhá-los nos olhos e matar saudades!

E depois os netos...

Licínia Quitério disse...

Como um gato pode ajudar-nos a brincar com o novelo das saudades...

Lindo Mounty!!

Justine disse...

PP -sim, é bom apaziguar saudades

GR - tu e a tua generosidade desmedida...e o Mounty já me enfeitiçou:))

CZ - ai as saudades, amiga!

HERÉTICO - mas que só está completo com o verso...

MA - os canais são mágicos e encantatórios

Justine disse...

EDUARDO - Obrigada, igualmente :))

AFRODITE - já lá fui, dar uma força...

VIAJANTE - obrigada,é uma boa sujestão de passeio.

IDUN - como percebes bem os humanos, mesmo se saber se há túlipas no Hawai :)

DUARTE - eu é que não percebi todo o significado de "planta", agora sim!

Justine disse...

ROSA - desta vez foi sem ciúmes, ele percebeu tão bem...

UM AR DE - regressarei, claro, mas de facto estou sempre lá um pouco

TERESA - as mães de filhos ausentes e donas de gatos deviam fazer um club :))Temos muito que conversar!Beijo

MENA M. - o cordão umbilical nunca é totalmente cortado, não é? Beijo

LICÍNIA - é verdade, ter um gato é muito melhor e mais eficaz que ir ao psiquiatra :))

jasmimdomeuquintal disse...

gosto dos afectos redondos e do amor generoso. Os meus bichanos também me vieram brindar, depois desta breve ausência.

mountolive disse...

MdFA&DdG (Mães de filhos ausentes & Donas de gatos, AdASFL (associação de afectos sem fins lucrativos), federada na FICGdNHAG (Federação Internacional Contra os Gajos dos "Não Há Almoços Grátis)?
Alinho! Na secção dos pais & donos... se fizerem o favor de a abrir.

Justine disse...

JASMIM...- como os nossos bichanos sabem bem retribuir a nossa ternura por eles!


M'OLIVE - exactamente, é essa a Associação e a Federação, e tu já estás inscrito na secção masculina, como membro de pleno direito :))

Sal disse...

eh, eh..
(Vocês são uns castiços...)

M. disse...

Já estava na altura de vir retribuir a visita. Tardei,sei-o.
Mas em boa hora vim agora, relaxada que não tinha apreciado ainda esta doçura nos verbos.

Um beijo, apaziguada

bettips disse...

Ah...afectos e mulheres de tantas circunferências!
Fico associada honoris causa, et pour cause, na 1ª mas posso tertuliar nas outras. Evidente!
Verde-verde-esperança está a saudade.

Duarte disse...

Gracias, Justine, eres una persona encantadora.
Tus palabras me hicieron muy feliz...

nuno leite disse...

Pois acrescentemos, que tambem eu ando sempre contigo, e emociono-me rapida e felizmente, ao fechar os olhos e ver-te, mesmo aqui ao lado... Tens o teu filho de volta, e perto, apesar de alguns canais pelo meio... Abraco-te, e choro. De felicidade...

TINTA PERMANENTE disse...

E grato é que seja assim!...

abraços!