segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Saluti a...


Isto de a gente sorrir, de cabeça inclinada
sobre o ombro direito,
para uma tela sarapintada
sem forma nem jeito,
só porque tem luz,
só porque tem cor,
é signo de graça,
é sinal de amor.
.
(Saluti a Vincenzo, Obra poética,António Gedeão)
.
Witchcraft, Bill Evans





36 comentários:

viajante disse...

Isto de a gente aqui vir (eu e Simão)
só porque tem música bonita,
só porque tem cor,
é sinal de visita.
Que se quer continuada.

dona tela disse...

Desculpe a ausência, mas este calor...

Pitanga Doce disse...

Este Mounty tem cara de quem acabou de fazer uma travessura! Vai lá ver!

Luis F disse...

Gostei de conhecer este canto, as imagens que mostram o olhar de quem as viu atrás de uma máquina fotográfica. As palavras... o sabor do momento.

Parabens
Luis

GR disse...

Mounty,

Um pássaro morreu e levou-me o sorriso.
Só mesmo tu, para me fazeres sentir “quase” feliz”.

Admirável foto.

Bjs,

GR

mfc disse...

Que giro que ele está...

pinguim disse...

Juntar o teu Mounty à poesia de Gedeão é uma espécie de "dois em um"...
Beijito.

Fernando Samuel disse...

E é que é mesmo!...

Um beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Pois é!
E também sinal de grande cumplicidade...
Este teu Mounty consegue sorrir e piscar-nos o olho!
Está um espanto! :-))

Abraço

MagyMay disse...

Parabéns Justine!
Este post está divinal...a foto, a escolha do texto
Encanto-me sempre por aqui (e admiro-te)

Violeta disse...

António Gedeão e o Mounty ficam mesmo bem...
bjs

pedras contra canhões disse...

não vi o mounty durante a minha última visita! conta com o dorso da moto, sempre que quiseres!

greentea disse...

tás-te a preparar para patifaria Mounty , diz lá ....

Alice disse...

a foto, o texto, o conjunto da obra. maravilhoso!

Lilá(s) disse...

Bonitão, vou ter que te apresentar a minha Tita, tricolor de pelo macio...que achas?

Mar Arável disse...

E nós

os donos dos gatos

que não querem donos?

Teremos de ter mais vida

mais vidas

que os gatos

Eles são "independentes"

nós queremos ser livres

BJS

anamar disse...

Viva Justine..
belo poema...
e...por aqui esta-se bem...
bj

Licínia Quitério disse...

Nesse jeito de olhar está o gato inteirinho. Aquele que admiramos, invejamos, queremos, sei lá que mais...

Beijinhos.

samuel disse...

Lindo! Tudo...

Abreijo.

A.S. disse...

Justine...

Os sinais de amor revelam-se das formas mais imprevisiveis!


Beijos meus...

salvoconduto disse...

Tu é que a levas Mounty, não tens vertigens nem nada?

tulipa disse...

No Dia Mundial da Fotografia faço uma homenagem aos fotógrafos e às belas imagens que captam.

Estás incluída nesse grupo de pessoas. Parabéns.

Bela imagem do gatinho!!!

Beijos.

Pois... disse...

Às vezes, é tudo tão de mais...
A casa, nós, o Mounti-que-de-nós-é, o Gedeão, o Bill Evans (não esquecer este...), os amigos que comentam, o ombro direito onde (re)pousa a cabeça inclinada.
Mas também não pode ser sempre!

utopia das palavras disse...

Um sorriso, mesmo que maroto como o do Mounty, é sempre sinal de amor!

beijos

poetaeusou . . . disse...

*
felinos,
olhares . . .
,
conchinhos floridas, deixo,
,
*

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

picadela de olho !:)
Percebe-se bem , ai o Donaminha!
abraço à dona
festa ao gato
______________ JRMARTO

Sal disse...

Olha.. Passei para deixar um beijo e piscam-me logo o olho... É o que dá ser gira! :)))

Beijinhos aos dois e ao fofinho do Mounty.

Melita disse...

E viva o sorriso :)

Bjitoooo

Paula Raposo disse...

Lindo este teu post! Beijos.

Arabica disse...

Ai gato teu, gatoteu!! :))

bettips disse...

Este gato terno... a fazer cara de mau!!! não me convence - é um "gatinho e pêras", só isso o define bem.
Bj

Juani disse...

las fotos son muy divertidas y el poema me ha gustado mucho
saluditos

jawaa disse...

Lindos... o «olho» do fotógrafo, o poema e o bicho!
Acrescento que não seguramente por esta ordem...

Lilá(s) disse...

Olá bonitão queres ir dar uma espreitadela na Tita?

Ana Patudos disse...

Olá
Gostei de visitar este seu espaço, em especial os gatos, que são todos lindos!
fique bem
Ana Patudos

Anónimo disse...

O Mounty, intimo da câmera, enfrenta-a muito seguro de si, e pisca-lhe o olho.
Delícia de foto...poema tão bem escolhido.
Parabéns!

Afagos nele.
Um beijinho para ti

Polana (A)