domingo, 13 de janeiro de 2008

Africa minha - Inhaca - única

Neste domingo frio,cinzentão e chuvoso, apeteceu-me recordar os últimos dias de férias no agradável lodge da Ilha de Inhaca, com sol e palmeirais,

ouvindo o canto contínuo dos pássaros e apreciando o enorme habitat das cegonhas,

usufruíndo do Índico cálido, que nas marés vazias nos fazia andar quilómetros até chegar a ele,


mas onde todos os dias tínhamos o "banho" de gente que chegava ou partia no barco de Maputo,trazendo mantimentos para a ilha, e levando para a cidade o peixe pescado ali.




Aqui fica uma amostra dos meios de comunicação em Inhaca




e da rua principal, na qual nos passeámos, três sombras encantadas com tudo o que víamos e vivíamos...
Saudades, já muitas




10 comentários:

Maria disse...

Acredito que já tenham saudades....
A mim hoje apatecia-me estar no Alentejo, a ver terras até perder o olhar, à lareira, com uns amigos, um bom chouriço, queijo, pãozinho alentejano e um bom tinto. E com Jacques Brel ao fundo...

Justine disse...

Esteve um dia deprimente, Maria, e aí por fora está tudo muito mau...

nuno disse...

Lembrando-me da "Alegoria das cavernas", atraves das vossas sombras, percorro um pouco tambem esses vossos mundos... Por entre canais sinto o calor, o sabor do peixe... Reconheco a tua imagem...

GR disse...

Com toda esta chuva e tanto frio, fui para longe, para muito longe.
Moçambique, sempre fotos lindas, quentes, em tons de verde!
Fiz mais outras visitas.
Lá fora está mau, a minha consciência confusa, aqui a calma permanece!
Belíssimas fotos.

GR

Justine disse...

Nuno, és mesmo tu, o Nuno, o Diogo??? E sabes a alegria que me deste ao "visitar-me"?

Justine disse...

GR, ainda bem que a minha reportagem serviu para te aquecer um pouco a alma. Que bem precisamos...

TINTA PERMANENTE disse...

Não sei de coisas de Maputo. Ouço memórias e férias que por lá deixaram olhares e trouxeram saudades...
Baixinho, junto-lhe as minhas, antigas, de Lourenço Marques, de João Belo, do Jardim das Rosas, do amanhecer morno da praia...

abraços no meu regresso!

Justine disse...

Olá TP! Nada sei de Lourenço Marques, a não ser o lido, mas Maputo impressionou-me muito e deixou-me a vontade de voltar
Bem-vindo

bettips disse...

Diário
idílico!
E a língua que falamos nós...
Ao menos não ver melados na tv!
Eu cá, primitivava-me.
Abç

Justine disse...

Betttips :)