quarta-feira, 5 de março de 2008

As Cores do Minho

















Andam estes dias pré-primaveris, que eu acho que são duendes disfarçados de pintores loucos, a salpicar de cor e beleza as árvores, os montes e os caminhos minhotos, e nós, pobres mortais, que de sortilégios nada percebemos, deixámo-nos enfeitiçar, para sempre.



14 comentários:

Pitanga disse...

Eu queria dizer algo tão lindo que combinasse com o que vejo, mas não sei o quê. Talvez o meu rapaz esteja certo quando diz que até me faça mal entrar nos blogs Portugueses. É que, nas palavras dele, não amanso nunca essa saudade.

beijos Justine

Maria disse...

Que cores fantásticas, Justine...
A camélia é linda (e a minha preferida)...

GR disse...

Tão belas são as fotos, como as tuas palavras.
O Minho é sempre assim. Colorido e frio, doce e harmonioso.
O Minho é para mim, a região mais bonita de Portugal.

GR

Tinta Azul disse...

Sempre que posso lá vou eu para Carreço, entre Viana e Afife. Um monte cheio de cores, com mar ao fundo,às vezes, só para mim. É uma benção dos deuses, dos duendes da Justine, ou, talvez da capacidade que temos de nos deslumbrar com o que a natureza nos dá, assim tão generosamente. Pena que muitos bichos-homens teimem em estragá-la.
:)

Idun disse...

belíssimas imagens, justine!
a minha humana pediu-me para te transmitir que tem gostado imenso de ir acompanhando as vossas deambulações pelo minho e galiza. é que esses lugares são alguns dos seus santuários de infância e afectos e é sempre bom revê-los, aqui comentados com sensibilidade...

mas então, o mounty? ando com saudades de rever esse gatarrão!

mimos&ronrons

mountolive disse...

Esta justine!
É verdade que o Minho está - e é - lindo. Mas ela, com as suas fotografias - aquilo é mais sensibilidade em retratos que máquina que faz boas fotos - e, sobretudo (isto digo eu) com as suas legendas, embala-nos. E, vai daí, ficamos todos... minhotos ou galegos. Então e o Alentejo (o interior e a costa)?, então e a Serra?, então e o Algarve ainda não invadido e destruído?, então e lá para detrás dos montes?, então e aqui os nossos cantinhos?
Esta senhora faz do gato o gato que provoca "clubes de fans" e dos sítios por onde passa, que fotografa e legenda, as mais bonitas da nossa terra...
Há aqui um sortilégio qualquer.

Rosa dos Ventos disse...

Depois deste "banho" de beleza e cor vou tentar enfrentar o lá fora.
Além do azul do céu que alcanço daqui, talvez encontre algo que me pacifique o olhar e o sentir!

Abraço

herético disse...

Minho é o jardim de Portgal. Não a Madeira... rss

belas fotos.

Fernando Samuel disse...

Por acaso não estás a pensar fazer uma visita ao Alentejo? Gostava de ver as fotos alentejanas e de ler os teus textos sobre elas...

Oris disse...

Fiquei com curiosidade com o que li no Rosa dos Ventos e vim espreitar.
Gostei de passear por aqui e recordar estes lugares. Tenho fotos tiradas nos mesmos sítios.

O Minho é o meu local de eleição.

Foi um prazer ter visitado o seu blogue.

Beijitos

bettips disse...

Andas há muito a acenar-me com sorriso de imagens e palavras. Com a bela serenidade.
Mas o Mountolive tem razão: é a sua graça que vê a graça... e ela está lá, se a vês e descreves!
Bjinhos

Justine disse...

Amigos todos(e mais que tudo)
Com tantas e tão simpáticas palavras de incentivo,que eu atribuo em grande parte à vossa amizade, estão a correr um sério risco de eu um dia destes vos "impingir" mais um passeio e respectiva reportagem! Pensem bem se não querem corrigir os vossos comentários laudatórios,

~pi disse...

adorei. tudo. :)

TINTA PERMANENTE disse...

As gentes podem não entender os sortilégios, podem; não entendem mesmo, afianço-te! Mas é como dizes: olham e extasiam-se!...
E, depois, aqui pelo Minho, aparecem as saias rubras da Areosa, as verdes de Afife, as amarelas de Perre ou as roxas de Carreço. E os lenços, as blusas mais as algibeiras... Claro, claro, também os sorrisos, que esses trazem as cores do sol, do mar e da terra!
Agora é só dançar a gota...
(lindas as tuas fotografias!)

abraços!